Biografia de henri fayol, frederick taylor e max weber

Categories: Trabalhos

0

gestão e de cultivar q os mesmos princípio diferentes dimensõe governamentais, polí Biografia de henri fayol, frederick taylor e max weber Premium By Rodrigofc MapTa 21, 2012 22 pages Biografia de Henri Fayol Engenheiro de minas e administrador francês, Henri Fayol foi um dos primeiros estudiosos a analisar a natureza da actividade empresarial, a formular uma teoria completa de gestão e a definir as principais actividades do gestor dentro das organizações: planear, organizar, comandar, coordenar e controlar.

Foi, juntamente com Frederick Taylor, um dos grandes recursores da Teoria Clássica da Administração, a qual enfatiza a estrutura das organizações.

Fez a ligação entre a estratégia e a teoria empresarial e destacou a necessidade de aprofundar a Swipe view next page 2 odi de to d -in Fayol defendia que m empresas de triais, comerciais, Definiu a empresa como uma organização que começa por uma plano estratégico ou uma definição de objectivos, evolui para uma estrutura para colocar o plano em prática, actua de forma controlada entre o líder e a força de trabalho, harmoniza o trabalho dos departamentos através da coordenação sujeita a valiações e controlo sobre a sua eficácia.

O melhor desempenho da força de trabalho dependerá das qualidades do líder, do seu conhecimento do negócio e dos empregados e da sua capacidade de inspirar um sentido de missão. Taylor definiu ainda 14 princípios gerais sobre gestão, os quais foram desde então desenvolvidos de diversas formas pelos gurus 4. Unidade de comando 5. Unidade de direcção (um único plano para cada conjunto de actividades, com o mesmo objectivo) 6. Subordinação dos interesses individuais aos da organização 7. Remuneração do pessoal (justa e garantida) .

Centralização (da autoridade no nível superior) 9. Cadeia escolar (considerando a linha de autoridade desde os níveis mais elevados) 10. Ordem (para cada coisa e lugar) 11. Equidade (amabilidade e justiça para conquistar lealdade) 12. Estabilidade do pessoal (pois a rotatividade é prejudicial) 13. Iniciativa (assegurar pessoalmente que um plano será realizado) 14. Espírito de equipa. 22 anos após sua morte, quando seu trabalho mais Importante, “Administração Industrial e Geral”, de 1916, foi traduzido para o inglês.

A partir de então sua influência se espalhou rapidamente. Funções do Administrador Henri Fayol (Istambul, 29 de Julho de 1841 — Paris, 19 de Novembro de 1925) foi um engenheiro de minas francês e um dos teóricos clássicos da Ciência da Administração, sendo o fundador da Teoria Clássica da Administração e autor de Administração Industrial e Geral (titulo original: Administration industrielle et générale – prévoyance organisation Jules commandement, coordination – contrôle). Vida Fayol era filho de pais franceses.

Seu pai André Fayol, um contramestre em metalurgia. Casou-se com Adélaide Saulé e teve rês filhos, Marie Henriette, Madeleine e Henri Joseph, o último sempre hostil às idéias do pai. Criou o Centro de Estudos Administrativos, onde se reuniam semanalmente pessoas interessadas na administração de negócios comerciais,industriais e governamentais, contribuindo para a difusão das doutrinas administrativas. Entre seus seguidores estavam Luther Guilicl<, James D. Mooney, Oliver Sheldon e Lyndal F. IJrwick.

Também direcionou seu trabalho para a empresa como um todo, ou seja, procurando cuidar da empresa de cima para baixo, ao contrário das Idéias adotadas por Taylor e Ford. Juntamente com Taylor e Ford são considerados os pioneiros da administração. Sua visão, diferentemente de Taylor (trabalhador) e Ford (dono), foi a de um iretor. Ern 1888, aos Commentry-Fourchambault-Decazewlle, em falência. Reestabeleceu a saúde econômica-financeira da companhia. Após 58 anos de estudos, pesquisa e observação reuniu suas teorias na obra Administração ndustrial Geral (Administration Industrielle et Generale), em 1916.

Só foi traduzida para o Inglês em 1949. Fayol sempre afirmava que seu êxito se devia não só às suas qualidades pessoais, mas aos métodos que empregava. Pesquisas Henri Fayol é um dos principais contribuintes para o desenvolvimento do conhecimento administrativo moderno. uma das contribuições da teoria criada e divulgada por ele foi o desenvolvimento a abordagem conhecida como Gestão Administrativa ou processo administrativo, onde pela primeira vez falou-se em administração como disciplina e profissão, que por sua vez, pode ia ser ensinada através de uma Teoria Geral da Administração.

Outra contribuiçao da teoria de Fayol é a identificação das atuais quatro funções da Administração que são: Planejar, Organizar, Liderar e Controlar, à qual Fayol ainda acrescenta a função de Coordenar. Segundo Fayol a Administração é uma função distinta das outras funções, como finanças, produção e distribuição, e o trabalho do gerente está distinto das operações técnicas das empresas. Com essa distinção Fayol contribuiu para que se torne mais n[tido o papel dos executivos.

Identificou catorze princípios que devem ser seguidos para que a Administração seja eficaz. Esses princípios se tornaram uma espécie de prescrição administrativa universal, que segundo Fayol devem ser aplicadas de modo lexível. Jules Henri Fayol atribuiu cinco funções ao administrador dentro de uma estrutura organizacional, chamadas de P03C: 4 22 dentro de uma estrutura organizacional, chamadas de P03C: 1. Prever e planejar (prévoir – visualizar o futuro e traçar o programa de ação) 2.

Organizar (organiser – constituir o duplo organismo material e social da empresa) 3. Comandar (commander dirigir e orientar a organização) 4. Coordenar (coordonner – unir e harmonizar os atos e esforços coletivos) 5. Controlar (contrôler – verificar se as normas e regras estabelecidas estão sendo seguidas) Tais ações conduziriam à uma administração eficaz das atividades da organização. [2] Posteriormente, as funções de Comando e Coordenação foram reunidas sob o nome de Direção, passando as iniciais para PODC: Planejar, Organizar, Dirigir e Controlar.

E ainda Planejar, Organizar, Executar e Avaliar, assim passando as iniciais para POEA. Além destas ainda temos: • Motivar • Comunicar • Decidir • Assessorar • e outras Biografia de Frederick Taylor Frederick Winslow Taylor foi um engenheiro mecânico norte- americano, nascido em 1856 em Filadélfia nos Estados Unidos, icou conhecido como o pai da Teoria Cientifica do Trabalho (ou taylorismo, designação dada em sua homenagem). Iniciou a sua carreira profissional com 18 anos como aprendiz de mecânico estudando à noite no curso de En enharia Mecânica.

Em 1881, já como engenheiro chefe n , aco Midwav, e após várias pequenos segmentos ou tarefas, tendentes a eliminar todos os tempos mortos. Complementarmente foi desenvolvido um sistema de prémios diferenciados para os trabalhadores que mais se aproximassem dos objectivos. Em 1890 torna-se Director da Manufacturing Investment Company, tendo depois passado or diversas fábricas onde foi implementados os seus métodos de produção e em 1906, é eleito presidente da Associação Americana de Engenheiros Mecânicos.

Em 191 1 publica a sua grande obra intitulada “The Principles of Scientific Management” na qual defende os princípios da Teoria da Gestão Científica do Trabalho. Conceito de Taylorismo Taylorismo é uma expressão criada para designar uma conjunto de ideias e princípios de gestão criados no final do séc. XIX e início do séc. XX pelo engenheiro norte-americano Frederick Taylor.

O taylorismo, que também ficou conhecido como Teoria a Gestão Cientifica ou Organização Cient[fica do Trabalho, tinha como grande objectivo aumentar a produtividade através de um sistema de tarifas diferenciadas e através da aplicação de métodos científicos, colocando a ênfase no uso da ciência e na criação da harmonia de grupo. A aplicação da ciência à gestão teve como instrumento básico o estudo exaustivo dos tempos e movimentos que permitiu a racionalização dos métodos de trabalho e a fixação dos tempos-padrão para a execução das tarefas.

Foram ainda definidos, quer por Taylor quer pelos seus eguidores, diversos princípios de gestão que, segundo os seus autores, deveriam ser seguidos pelos gestores como forma de aumentar a produtividade e, consequentemente, a eficiência, dos quais se destacam: 6 OF22 eficiência, dos quais se destacam: – Cada tarefa deve ser decomposta em operações elementares, as quais devem ser posteriormente redefinidas, alteradas ou suprimidas para que o trabalho seja executado no menor tempo possível – é este o princípio básico da Organização Científica do – Para cada tipo de tarefas, cada operário deve ser correctamente seleccionado e treinado por forma a que o seu rabalho seja executado à “melhor cadência possível”. – O salário deve ser calculado com base num sistema de tarifas diferenciadas e conforme o desempenho obtido; deve crescer até à “cadência óptima”, decrescendo a partir daí por forma a evitar a ocorrência de quebras na qualidade. – Os supervisores e seus subordinados devem actuar na mais perfeita coordenação para o benefício de todos. Cada operário e cada gestor da organização deve ser colocado na tarefa na qual obtém melhores resultados. Principal limitação: O facto de se basear no pressuposto de que s pessoas são motivadas apenas pela satisfação de necessidades básicas (necessidades económicas e físicas), quando na verdade existem muitas outras necessidades como a satisfação no trabalho e o bem estar social e pessoal, é apontada como a principal deficiência do “Taylorismo” e a principal razão para a sua actual desacreditação. Uma das consequências mais visíveis desta limitação foi o surgimento de violentos movimentos grevistas e revoltas do operariado em especial nos Estados Unidos.

Contudo, e apesar desta Imitação, é de assinalar o seu importante ontributo para o espantoso desenvolvimento empresarial no início do Séc. XX, principalmente através da implementação de métodos de produção em série e conseq Séc. M, principalmente através da Implementação de métodos de produção em série e consequente aumento da produtividade; ainda hoje a divisão “atomística” das tarefas é aplicada em muitos processos produtivos, embora cada vez mais limitadas a processos automatizados e executados por sofisticados equipamentos. Seguidores: Alguns dos seguidores mais importantes de Taylor e que deram continuidade ao desenvolvimento da teoria da estão científica foram Henry L.

Gantt, Harrington Emerson, Frank 3. Gilberth e Lillian M. Gilbreth e ainda o famoso industrial da indústria automóvel, Henry Ford. – Henry L Gantt, engenheiro mecânico tal como Taylor, colocou a ênfase no planeamento do trabalho e controlo do trabalho. Ficou conhecido pela criação do famoso gráfico de Gantt, que mostra as relações entre as diversas fases de um programa de produção e deu origem ao PERT (Program Evaluation and Review Technique) uma técnica mais sofisticada ainda hoje utilizada no planeamento e controlo de projectos e de programas produtivos ue incluam múltiplas fases e actividades inter-relacionados e interdependentes. Harrington Emerson, também engenheiro, foi um dos auxiliares de Taylor e responsável pela popularização da Teoria da Administração Científica. Os seus principais trabalhos foram a simplificação dos métodos de estudo desenvolvidos por Taylor e o desenvolvimento dos primeiros trabalhos sobre selecçao e recrutamento de trabalhadores. – Frank B. Gilberth e Lillian M. Gilbreth, efectuaram diversos estudos estatísticos sobre os efeitos da fadiga na produtividade dos operários, através dos quais concluíram que a fadiga redispõe os operários para a diminuição da produtividade e da quali concluíram que a fadiga predispõe os operários para a diminuição da produtividade e da qualidade do trabalho. ara evitar perdas de produtividade foram enunciados diversos princípios de economia de movimentos relativos ao uso do corpo humano, relativos à arrumação dos materiais no local de trabalho e relativos ao desempenho das ferramentas e do equipamento. Outra conclusão dos Gilbreth foi a de que todo o trabalho manual pode ser reduzido a movimentos elementares (ou unidade fundamental de trabalho). Conhecendo esses movimentos lementares podia-se decompor e analisar qualquer tarefa e escolher a forma mais eficiente de a realizar. – Henry Ford, ficou conhecido pela idealização da linha de montagem e aplicação do método de produção em série nas suas fábricas de automóveis Ford.

O sucesso obtido ao nlVel da produtividade e da eficiência com a aplicação destes métodos foi de tal forma expressivo que a Ford Motors Co. se tornou, em poucos anos, num dos gigantes da indústria norte-americana, tornando-se, por isso, num dos exemplos mais sugestivos da aplicação prática da Teoria da Gestão Científica. Diferença existente entre Taylor e Fayol em relação à busca da eficiência na empresa e como cada um buscou essa eficiência. Quais as funções das empresas segundo FauTaylor e Fayol concordavam em relação à unidade de comando? O Taylorismo caracteriza-se pela ênfase nas tarefas, objetivando- se aumentar a eficiência da empresa aumentando-se a eficiência ao nível operacional.

Pra Fa OI a ênfase é na estrutura e visa aumentar a eficiência da e s da forma e disposição dos órgãos componentes da organização e das suas inter- relações estruturais. Segundo Fayol, a empresa possui seis funções: técnicas, relacionadas com a produção de bens ou serviços; comerciais, relacionada a compra e venda de bens ou serviços; financeiras, relacionada a procura e gerência de capitais; segurança, relacionada a proteção e preseruação do patrimônio; contábeis, relacionada a inventários, balanços e estatísticas; e funções administrativas. Eles concordavam que o gerenciamento tinha que ser separado da execução, pois o gerente observa tempos e movimentos e orienta o trabalho de produção ganhando em produtividade e controle. 0 DF 22

Criminalização do bullying

0

Criminalizar o Bullying é a melhor solução? Punição não gerará nenhuma solução Balneário Camboriú/SC – Um anti-projeto de lei foi

Read More

A mecânica da respiração

0

A MECÂNICA DA RESPIRAÇÃO Inspiração e Expiração A respiração envolve o trabalho dos músculos respiratórios (diafragma e músculos intercostais) contra

Read More