Conceitos

Categories: Trabalhos

0

CONCEITUAÇÃO: EMPRESA e EMPRESÁRIO EMPRESA-É aquilo que se empreende, empreendimento. Iniciativa de uma ou mais pessoas para exploração de um negócio. Também é sinônimo de companhia, organização ou sociedade. Destina-se à produção elou comercialização de bens e serviços com vista, à obtenção de LUCRO. Existe para atender as necessidades da comunidade. Independentemente do tamanho, (micro, pequena, média ou grande), possui 4 áreas: produção, comercialização, finanças e recursos humanos. ESTRUTURA DA EMPRESA – Produção elou prestação de bens e serviços

PRODUÇÃO: Transforma a matéria-prima em um produto Swipe nentp acabado. Ou seja, o p PRESTAÇAO DE SERVI OF18 matéria-prima em pr ut: – serviço à seus cliente – CAPITAL: Refere-se eira em lápis. m transforma el é somente prestar presa, engloba tanto os investimentos para sua abertura, como os recursos que devem ser mantidos em “caixa” (o chamado capital de giro) para o seu pleno funcionamento. – COMERCIALIZAÇÃO: A forma mais comum de comercializaçao é a troca de mercadorias (produtos/serviços) por capital (dinheiro), visando atender as necessidades dos clientes. RECURSOS HUMANOS: Para a empresa obter sucesso, todas as essoas envolvidas devem ter um maior preparo técnico, investir em capacitação profissional e estar preparadas para constantes mudanças provenientes do mercado de trabalho. Porém, somente a experiência e a qualificação não são suficientes, todo profissional deve lembrar que é essencial ter iniciativa, ser dinâmico, comunicativo, possuir liderança e saber trabalhar em equlpe. EMPRESÁRIO EMPRESARIO É a pessoa que ASSUME responsabilidade moral e econômica sobre a empresa (ganhos e perdas).

Ator social que tem por iniciativa gerar e dirigir os negócios, controlando indicadores e resultados. A Tarefa do empresário é a de identificar os objetivos da empresa e transformá-los em ação por meio do planejamento, organização, direção e controle dos esforços realizados em todas as áreas da empresa. Estes conceitos podem ser aplicados a qualquer tipo ou tamanho de organização, seja uma grande indústria, uma cadeia de supermercados, um ateliê de costura, um pequeno restaurante ou qualquer outra atividade econômica.

Muitos acreditam que toda empresa tem que ter uma mega estrutura para estar no mercado competindo com os concorrentes. Porém, isto não é verdade, existem empresas que são informais, de fundo de uintal, familiares, etc. EMPRESA INFORMAL Apesar de visar obtenção de lucro, não existe legalmente, não está registrada na junta comercial. EMPRESA FUNDO DE QUINTAL É aquela que, encontra-se na casa do proprietário. Essas empresas podem ser formais informais. EMPRESA FAMILIAR É constituída por membros da mesma família. A empresa familiar também pode ser formal informal.

MICROEMPRESA-Segundo a lei, microempresa é aquela que possui sua receita bruta igual ou inferior a R$ 120. 000,00. Ramos de Atividades a) Empresas Industriais – são aquelas que transformam matérias- primas, manualmente ou com auxílio de máquinas e ferramentas, abricando mercadorias. Abrangem desde o artesanato até a moderna produção de instrumentos eletrônicos. Exemplos: Fábrica de móveis artesanais, Fábrica de roupas, Fábrica de Esquadrias, Fábrica de Com utadores. b) Empresas Comerciais – e vendem mercado 2 8 Fábrica de Computadores. ) Empresas Comerciais – são aquelas que vendem mercadorias diretamente ao consumidor – no caso do comércio varejista – ou aquelas que compram do produtor para vender ao varejista – no caso do comércio atacadista. Exemplos: Armarinho, Loja de ferragem, Supermercado, Atacado de Laticínios. c) Empresas de Prestação de Serviços – são aquelas cujas tividades nao resultam na entrega de mercadorias e, sim, no oferecimento do próprio trabalho ao consumidor. Exemplos: Restaurante, Lavanderia, Cinema, Hospital, Escola.

Setores de Atividade Dentro dos Ramos de atividade existem vários setores que podem ser explorados por uma empresa, como por exemplo: Setores Industriais: Gráfica – Calçados – Vestuário – Bebidas Mobiliário – Couros – Metalurgia – Mecânica, entre outros. Setores Comerciais: Veículos – Tecidos – Combustíveis – Ferragens – Roupas – Acessórios, e outros. Setores de Prestação de Serviços: Alimentação – Transporte Turismo – Saúde – Educação – Lazer, entre outros. CARACTERISTICAS EMPRESARIAIS PESSOAIS 1. Capacidade de realizar .

BUSCAR OPORTUNIDADES ETER INICIATIVA Capacidade de se antecipar aos fatos e criar novas oportunidades de negócios. Desenvolver novos produtos e serviços. Propor soluções inovadoras. A iniciativa depende muito da nossa capacidade de correr riscos e do nível de confiança que temos em nós mesmos. . SER PERSISTENTE Persistência é a expressão do desejo de realização ao longo do tempo, haja vista que não se pode alcançar tudo de uma só vez. Não há ganho ser persistência, ela é condição para transformar ma idéia em algo real. ? importante enfrentar os obstáculos decididamente e buscar sempre o sucesso a todo custo, mantendo ou mudando estrat 30F obstáculos decididamente e buscar sempre o sucesso a todo custo, mantendo ou mudando estratégias, de acordo com as situações. . EXIGIR EFICIÊNCIA E QUALIDADE Decisão de fazer sempre mais e melhor, buscando satisfazer o cliente. Tendo como resultado final produtos ou serviços de Boa Qualidade. Atua de forma a alcançar e sobrepujar os padrões existentes de excelência, bem como, melhorar sua performance anterior. CUMPRIR CONTRATOS DE TRABALHO – É a capacidade de azer acordos ajustando os interesses de ambas as partes. É a capacidade de cumprir compromissos assumidos, tal como: prazo de entrega, qualidade de produtos e preço. CORRER RISCOS-O risco e um dos mais comuns aspectos de nossa vida e nos acompanha, permanentemente, no vaivém de nossas ocupações diárias. Portanto devemos estar sempre dispostos a assumir desafios ou riscos moderados e responder pessoalmente por eles. 2. Capacidade de Planejar DEFINIR METAS – -rodo ser humano tem capacidade de ter idéias.

As idéias são muitas vezes a primeira etapa de um objetivo. O Objetivo é o alvo que se quer alcançar, para que isso aconteça evem-se determinar alguns passos, metas que devem ser: . Mensuráveis ( Podem ser medidas ) . Alcançáveis ( Têm condições de serem realizadas ) . Desafiadoras ( estimulam uma ação ) . Específicas ( bem definidas ) . Relevantes ( são importantes ) . Adaptadas ao tempo ( podem mudar ) BUSCAR INFORMAÇÕES – O mundo muda permanentemente e com alta velocidade, por isso se torna cada vez mais importante a busca de informações.

As pessoas que querem ser empreendedoras têm que estar suficientemente bem informadas, buscando obter informações sobre clientes, fornecedores ou concorrentes. Investi ando como fabricar um roduto ou pre AGE 4 OF informações sobre clientes, fornecedores ou concorrentes. Investigando como fabricar um produto ou prestar um serviço e consultando especialistas para obter Assessoria Técnica ou Comercial. PLANEJAR SISTEMÁTICAMENTE – uma vez definidas as metas, deve-se escolher quais os caminhos que se toma para alcançar cada uma. ? necessário determinar que atividade deve-se desenvolver seus custos, seus riscos, as responsabilidades na execução do trabalho, o tempo disponível e os fatores que podem por em perigo a realização do objetivo. Acompanhar constantemente os planos, considerando os resultados obtidos, evisar as informações e fazer os ajustes necessários. 3. Capacidade de competir TER AUTO CONFIANÇA – Expressa confiança na sua própria capacidade de enfrentar tarefas complicadas e difíceis, em saber enfrentar desafios e em manter o equilíbrio mesmo diante de resultados desanimadores.

CRIAR REDES DE APOIO O homem é um ser que vive em grupos. A forma mais comum de agrupamento é a família que atua como apoio às necessidades de seus membros. Cada ser humano é uma combinação de pontos fracos e pontos fortes. As redes de apoio têm a função de ajudar os lados fracos ao buscar fortes dos utros. Neste sentido somos integrantes e beneficiários da rede de apoio. EMPREENDEDOR Aquele que promove mudanças, que tem iniciativa, autonomia, confia em si mesmo e é otimista. É aquela pessoa que cria, desenvolve e realiza a sua própria visão de futuro, que torna seus sonhos realidade. ? motivado pela necessidade de alcançar seus objetivos. Na concepção dos economistas, EMPREENDEDOR é sinônimo de empresário, ou seja, empreendedores são pessoas que exercem atividades empresariais. Entretanto, ser empreendedor na concepção da p exercem atividades empresariais. Entretanto, ser empreendedor a concepção da Psicologia, ou seja, ter alta necessidade de realização e as tendências comportamentais descritas por McClelIand, não implica necessariamente em atuação empresarial.

Porém, tem sido demonstrado que individuos empreendedores apresentam uma grande propensão a se tornarem empresários, com grandes probabilidades de sucesso. ndivíduos com alta necessidade de realização desenvolvem atividades econômicas mais vigorosas e bem sucedidas; Quando um indivíduo com alta necessidade de realização torna- se empresário, tende a se comportar em direção ao progresso onstante (expansão da empresa em no de trabalhadores, produção e retorno de investimentos).

De acordo com as conclusões de McClelland, motivação de realização e características comportamentais associadas é fator chave para o crescimento econômico dos indivíduos, considerando sua alta associação com comportamentos empresariais, é a explicação para a aparente indiferença de muitos a sensibilidade de poucos para oportunidades econômicas do ambiente. ? fácil compreender porque pessoas que aceitam riscos e preferem atividades em que possam controlar diretamente os fatores envolvidos e assumir responsabilidades pessoais intam-se atraídas pela possibilidade de criar uma empresa, especialmente quando as condições politicas e SÓCIO econômicas são adequadas. Em sua própria empresa, o empreendedor é a última instância decisória, pode atuar de acordo com seu próprio padrão de excelência e aproveitar as oportunidades percebidas no melo, como é de seu inteiro agrado.

QUAIS SAO OS FATORES QUE POSSIBILITAM A FORMAÇÃO DE UM EMPREENDEDOR. POR QUE A POPULAÇÃO DE ALGUNS PAISES PARECE TER UMA INCIDÊNCIA MAIOR 6 OF FORMAÇAO DE UM EMPREENDEDOR. POR QUE A POPULAÇAO DE ALGUNS PAISES PARECE TER UMA INCIDÊNCIA MAIOR DE CONDUTA EMPREENDEDORA Nas últimas décadas, algumas constatações têm sido confirmadas pelos estudos realizados. Uma delas é que a família é um dos fatores mais decisivos na formação de indivíduos empreendedores. Ambientes familiares encorajam o surgimento de empreendedores.

Empreendedores têm sido identificados também em que os pais estão engajados em ocupações relacionadas a negócio, em famílias de estrutura instável, como aquelas afetadas por episódios como divórcio e morte. Frequentemente, os empreendedores são filhos de famílias que estimulam a independência e a autonomia de seus membros. Ex. Bill Gates – Por outro lado, empreendedores geralmente são componentes de grupos (amigos) em que há pessoas com aspirações muito altas em relação a carreira profissional ou pessoas envolvidas com atividades empresariais.

Finalmente, o valor da religião e da cultura mais ampla em que pessoas são educadas tem influência significativa na formação de indivíduos empreendedores. Países em cuja cultura predomina os valores de aceitação de riscos, de excelência, de eficiência individual e responsabilidade pessoal desenvolvem um ambiente educacional que estimula as inclinações empreendedoras. O QUE FAZ ALGUMAS EMPRESAS ALÇAREM VÓO ENQUANTO A MAIORIA CORRE, QUANDO NAO PERDE O FÔLEGO. A resposta e uma só: TINO EMPRESARIAL DO DONO.

Ninguém duvida de que, entre aqueles que iniciam um novo negócio, alguns tem uma textura diferente do resto e são movidos pelo chamado espírito empreendedor, o ALGO MAIS QUE FAZ A DIFERENÇA. É um talento para criar empresas e faze-las crescer rapidamente a partir de uma rara visão da oportunidade de me para criar empresas e faze-las crescer rapidamente a partir de uma rara visão da oportunidade de mercado, que transforma empresários de sucesso gente que muitas vezes começou com uase nada. Vencer e a grande mola mestra do empreendedor.

Não exatamente pelo resultado financeiro, mas especialmente pela realização. ( Isaias Felgenson ) EXEMPLOS DE EMPREENDEDORES HENRY FORD – 1 908 – intuiu que os automóveis deixariam de ser um luxo reservado aos ricos e se propôs a produzi-los em série, a preços mais baixos, e portanto acessíveis a um grande número de consumidores. KING GILLETTE – Ao contrário do que se pensa, não inventou a gillette apenas a popularizou: vendia aparelhos de barbear por um quarto de preço e recuperava as perdas nas lâminas “gillettes”, únicas aceitas pelo aparelho.

COMUNICAÇAO Os olhos dos homens conversam tanto quanto suas línguas, com a vantagem de que o dialeto ocular, embora não precise de dicionário, e entendido no mundo todo ” (Ralph Waldo Emerson) . Comunicação é o intercâmbio de idéias, pensamentos, sentimentos ou objetos entre duas pessoas. Aquele que intenciona comunicar algo a uma outra pessoa é o emissor. A pessoa que recebe a comunicação é o receptor. Em sua forma mais simples, a comunicação constitui-se dos seguintes passos: 1.

O emissor tem uma informação (idéia, pensamento, opinião, etc. ) que gostaria de comunicar. 2. O emissor deverá codificar a informação. Seus pensamentos u sentimentos precisam ser transformados em sons, palavras ou sinais escritos (comunicação nao verbal ) compreensível para o receptor. 3. É necessário que o emissor envie a sua mensagem de tal maneira que ela possa ser recebida elo seu parceiro no processo de comunicação. 80F ela possa ser recebida pelo seu parceiro no processo de comunlcaçao. . O receptor capta a mensagem através de um ou vários canais de percepção: se isto acontecer sem falhas ou adulterações, o receptor disporá agora de uma reprodução exata (uma copia perfeita) da mensagem a ele enviada. 5. O receptor precisa decodificar interpretar, classificar e se propriar da mensagem para entendê-la de maneira correta. 6. O receptor precisa confirmar a mensagem, ou seja, informar ao emissor que recebeu, reproduziu e entendeu a mensagem. REGRAS DE UMA BOA COMUNICAÇAO 1.

Usar linguagem clara 2. Definlr o objetivo real da comunicação 3. Evitar o duplo sentido e o exagero 4. Ser bom ouvinte 5. FaIar no momento certo 6. Ser simples ,preciso , conciso 7. Não monopolizar 8. Não interromper 9. FaIar alto e modulado 10. Considerar todos os recursos materiais e humanos 1 1 Demonstrar que entendeu a mensagem OBSTÁCULOS À COMUNICAÇÃO – A comunicação pode sofrer arreiras ou impedimentos que dificultam a compreensão da mensagem por parte de quem a recebe.

As principais barreiras a comunicação são as seguintes: 1. Distancia entre pessoas, ruídos. 2. Desn[vel cultural entre transmissor ou receptor 3. Segregações culturais ou ressentimentos 4. Auto-suficiência exagerada, por parte do transmissor ou 5. Descrédito no transmissor ou no receptor 6. Descuido quanto a conceituação dos termos usados 7. Impressão de linguagem Má pronuncia 8. 9. Uso de palavras que po 8 r antagonismo, como Unable to process your request now. Please try again later! 0 DF 18

Relatório: materiais volumétricos – densidade de líquidos

0

Faculdades Oswaldo Crus Faculdades de Ciências Farmacêuticas e Bioquímicas Relatório: Materiais Volumétricos – Densidade de Líquidos p São Paulo 2011

Read More

Contrato social

0

O interessado em abrir uma empresa deverá providenciar a seguinte documentação básica: . Fotocópia do IPTIJ do imóvel; . Contrato

Read More