Direito

Categories: Trabalhos

0

Sistema de Distribuição Física A distribuição fisica é responsável por entregar aos clientes o que eles desejam a um custo mínimo. O objetivo da administração da distribuição é cnar e operar um sistema de distribuição que atinja o nível exigido de atendimento aos clientes, possivelmente, aos menores custos. para atingir tal objetivo, todas as atividades envolvidas no transporte e no armazenamento de produtos devem ser organizadas em um sistema integrado.

Atividades do Sistema de Distribuição Física: Um sistema é um co n D ar 3 interagem entre si. E um • S”ipe to nter-relacionadas af acarretados por este ou atividades que uição, selS atividades clientes e os custos 1 . ) TRANSPORTE: envolve v rios m todos de movimentar os produtos fora das dependências da empresa. Para a maioria delas, o transporte é o maior custo de distribuição, geralmente correspondendo a um valor entre 30 e 60% dos custos de distribuição. 2. ESTOQUE DE DISTRIBUIÇÃO: inclui todo o estoque de produtos acabados que estão em qualquer ponto do sistema de distribuição. Em termos de custos, é o segundo item mais importante do sistema de distribuição, correspondendo a cerca e 25 a 30% do custo total de distribuição. 3. ) DEPÓSITOS (Centros de Distribuição): a administração de depósitos envolve decisões sobre a seleção de um local, sobre o número de centros de distribuição do sistema, sobre a disposição dos itens e sobre os métodos de recebimento, armazenamento e retirada de produtos.

MATERIAIS: corresponde ao transporte e ao armazenamento das mercadorias dentro do centro de distribuição. 5. ) EMBALAGEM DE PROTEÇÃO: as mercadorias transportadas dentro de um centro de distribução precisam ser embaladas, rotegidas e identificadas. 6. ) PROCESSAMENTO DE PEDIDOS E COMUNICAÇÃO: o processamento de pedidos inclui todas as atividades necessárias para atender aos pedidos de clientes. Representa um elemento temporal da entrega, sendo uma parte importante do atendimento aos clientes.

Sistema de Distribuição “Um Pra Um”: Muito embora possa ocorrer, na prática, um número razoável de situações diversas na distribuição física de produtos, podemos resumi-las em duas configurações básicas: • Distribuição “um para um” em que o veículo é totalmente arregado no depósito da fábrica ou em um CDI do varejista (lotação completa) e transporta a carga para um outro ponto de destino podendo ser outro CD, uma loja, ou outra instalação qualquer. ?? Distribuição “um para muitos” ou compartilhada em que o veículo é carregado no CD do varejista com mercadorias destinadas a diversas lojas ou clientes, e executando um roteiro de entregas predeterminado. Na distribuição “um para um” , o carregamento do veículo é realizado de forma a lota-lo completamente, chamada truckloads (TL)2. Ao carregar o caminhão, vai se acomodando a carga nos spaços disponíveis, visando o melhor aproveitamento possível de sua capacidade. Na linguagem do pessoal de transportes, este tipo de distribuição “um para um” é denominado transferência de produtos.

A distribuição “um para um” ou transferência de produtos, é influenciada por 14 fatores, quando encarada PAGFarl(F3 distribuição “um para um” ou transferência de produtos, é influenciada por 14 fatores, quando encarada sob o ponto de vista logístico, que são: • Distancia entre o ponto de orgem e o ponto de destino; • Velocidade operacional; • Tempo de carga e descarga; mpo porta a porta; • Quantidade ou volume de carregamento; • Disponibilidade de carga de retorno; • Densidade da carga; • Dimensões e morfologia das unidades transportadas; • Valor unitário; • Acondicionamento; • Grau de fragilidade; • Grau de periculosidade; • Compatibilidade entre produtos de natureza diversa; • Custo global; Sistema de Distribuição Compartilhada: Nesse tipo de distribuição, o veículo é carregado no CD do varejista com mercadorias destinadas a diversas lojas ou clientes, e executa um roteiro de entrega pré-determinado. Os elementos básicos deste tipo de distribuição são: • Divisão da região a ser atendida em zonas ou bolsões de entrega; • Distancia entre o CD e o bolsão de entrega; • Velocidades operacionais médias; • Tempo de parada em cada cliente; • Tempo de ciclo necessário para completar um roteiro e voltar ao depósito; • Freqüência das visitas às lojas ou aos clientes. • Quantidade de mercadoria (medida em toneladas, metros cúbicos, caixas, paletes) a ser entregue em cada loja ou cliente do roteiro; • Densidade de carga; PAGF3ÜF3

Primeiros socorros até a década de 60.

0

PRIMEIROS SOCORROS ATÉ A DÉCADA DE 60. SUMARIO INTRODUÇÃO 3 1. HISTORIC04 2. COMO ERAM OS ATENDIMENTOS 4 2. 1

Read More

Capaz

0

Um texto é um composto de sinais codificados em um sistema de escrita (tal como um alfabeto ), que é

Read More