Diversos

Categories: Trabalhos

0

Na produção em massa o foco está na estrutura da empresa, em aproveitar da melhor forma possiVel os recursos disponíveis, visando o menor custo unitário e a maior lucratividade. Com o advento das técnicas de qualidade (TQC, TQM, quality assurance, 5S, Six Sigma, dentre outras), que foram em grande parte desenvolvidas no oriente, as empresas de produção em massa puderam incorporar no seu dia-a-dia um modelo de produção mais condizente com as necessidades do mercado, que quer mais do que só o produto: quer também valores agregados, benefícios paralelos, qualidade.

Como a concorrência passou a ser mundial e o mercado mostrou- e interessado por produtos diferenciados, as empresas mais preparadas para tal c setores. E para produ exigida e com um p de produção flexível, produtos, com difere OFII Sw. p view nent page liderar em seus os – na qualidade essár10 um processo uma gama maior qualidade e, ainda assim, por um preço atraente. Isto, no entanto, não se constrói somente no processo produtivo. É exigida uma fina integração com os processos logísticos, que em última instância determinam o nível de atendimento dado aos clientes, que é o primeiro Item avaliado quando uma entrega é feita. or exemplo, quando um cliente recebe um produto, primeira coisa que ele perceberá é se a entrega está ou não nos prazos e nas condições estabelecidas. Somente depois é que ele visualizará o produto propriamente dito. Desta forma, os processos logísticos precisam estar inteiramente alinhados com os processos flexíveis da indústria, isto é, eles devem ser também flexíveis. Desta forma, além de entregar no prazo e com a qualidade desejada, a logística deve ser capaz de atender às diferent -lal Studia diferentes demandas do mercado. or que um cliente compra o seu produto e não o do seu concorrente? Sua empresa pode oferecer um excelente produto, as se o preço não for competitivo, não haverá chance. Inclui- se aqui um elemento mediador na dualidade qualidade x produtividade: o custo. Logo, produtividade pode ser entendida como qualidade ao preço adequado. Na maioria das situações, busca-se o equilíbrio, com a presença dos dois elementos: um que empurra o preço do produto para cima (maior qualidade) ou o ajudam a diminuir (maior produtividade).

Raras exceções aplicam-se a esta regra, mas ainda assim são interessantes de serem analisadas. O primeiro caso é de produtos desenhados para serem de baixo valor agregado, ter baixo custo e uma proposital qualidade nferior (produtos de 2a linha). Neste caso prefere-se eficiência (produtividade) a fim de garantir atendimento de demanda ou de metas de lucratividade. No extremo oposto encontra-se a segunda exceção: produtos de altíssimo valor agregado, que zelam por sua qualidade muito superior em relação aos demais, ditos premium.

Nestes casos, produtividade não é o essencial, dado que o preço pago pelo consumidor por um produto deste nível compensa os gastos extras na fábrica por sua baixa produtividade. A integração entre os processos produtivos e os processos logísticos, sob o aspecto do atendimento ao cliente, é o rande desafio das organizações. Como fazer com que todo o investimento realizado na industria na forma de máquinas, processos enxutos e preparação da equipe seja refletido para o cliente através da logística de distribuição?

Em suma, a compra de um produto passa por diversas análises por parte do cliente. Entre elas destacam-se o custo de obtenção e a qualidade. O primeiro é influenciado pela capacidade que as empresas têm de disponibilizar os produtos a um baixo custo aos seus client que as empresas têm de disponibilizar os produtos a um baixo custo aos seus clientes, seja através de uma boa sincronia ou través de alta produtividade, envolvendo também os trade-offs log[sticos. A qualidade, por outro lado, está mais relacionada ao processo, na forma como o produto é fabricado.

Há algumas décadas, qualidade e produtividade eram extremos opostos para muitas indústrias, fato que foi drasticamente alterado com a abordagem da garantia da qualidade, notadamente com os processos enxutos (produção enxuta, logística enxuta, manufatura enxuta, etc) e Seis Sigma. Hoje produtividade e qualidade andam juntas, seja por força das tecnologias empregadas como por exigência do mercado: se sua mpresa não produz em quantidade suficiente, não consegue preços competitivos; por outro lado, se não oferece qualidade aos consumidores, não consegue vender seus produtos.

Logo, precisa oferecer as duas coisas. Finalmente, um sistema operando adequadamente produzirá seus produtos com o nível de qualidade desejado, a um custo conhecido e satisfatório. log[stica Reversa: meio ambiente e produtividade O ciclo dos produtos na cadela comercial não termina quando, após serem usados pelos consumidores, são descartados. Há muito se fala em reciclagem e reaproveitamento dos materiais utilizados. Esta questão se tornou foco no meio empresarial, e vários fatores cada vez mais as destacam, estimulando a responsabilidade da empresa sobre o fim da vida de seu produto.

Numa visão ecológica, as empresas pensam com seriedade em um cliente preocupado com seus descartes, sendo estes sempre vistos como uma agressão à natureza. Desta forma surge uma Logística Verde baseada nos conceitos da logística reversa do Pós-consumo. Numa visão estratégica, a preocupação fica por conta do aumento da confiança do cliente, com políticas de Logística Reversa do Pós-venda ou Administra ao d Reversa do Pós-venda ou Administração de Devoluções.

Desta forma a empresa se responsabiliza pele troca imediata do produto, logo após a venda. Outro foco dado à logística reversa é o reaproveitamento e remoção de refugo, feito logo após o processo produtivo. Liderança e Envolvimento das Pessoas. Esse é um tema que já foi abordado algumas vezes nesse blog e que por isso não vou me estender e vou me atentar apenas a um fato bem interessante que demonstra na prática o envolvimento das pessoas com o Sistema de Gestão da Qualidade: a relação dos colaboradores com a Política da Qualidade.

Ao iniciar o processo de implementação da ISO 9001, a empresa coloca cartazes em diversos pontos da empresa com a Política da Qualidade, às vezes coloca inclusive nos crachás, na tela do computador e quadro de avisos, faz a apresentação da Política da Qualidade para empresa e depois, durante a implementação a Política da Qualidade cai no esquecimento de todos, inclusive dos responsáveis pelo SGQ e de repente essa lembrança só volta (e as vezes nem volta) quando é agendada a auditoria e então fica uma correria para que todos decorem a Política da Qualidade para o dia da auditoria e depois cair novamente no squecimento.

Mas na verdade o que poucos sabem é que uma das formas práticas de se medir o envolvimento das pessoas com a ISO 9001 é verificar como a Política da Qualidade é comunicada e entendida por todos da organização, pois não tem como uma empresa estar voltada para a Qualidade, se as pessoas que estão envolvidas no processo não sabem qual é a sua responsabilidade dentro desse negócio.

Portanto, a empresa que quer envolver profundamente os seus colaboradores dentro de uma prática voltada para a excelência, deve começar a verificar como os funcionários estão envolvidos com a Política da Qualidade e com 0F com a Política da Qualidade e como eles enxergam o seu papel para que a empresa atinja os seus objetivos. A ABNT e o INVIETRO sao os mesmos órgaos? Qual a diferença entre certificação compulsória e voluntária? I Quais produtos possuem certificação compulsória? O que é certificação ISO 9000?

O responsável pelo controle de documentos pode ser alterado a qualquer momento? I I I Quantos procedimentos minha organização precisa para ter o certificado da ISO 9001? | I Quando será realizado a auditoria interna na organização? I Qual é a postura do auditor diante da minha empresa no dia a auditoria? I Minha empresa tem de estar limpa e organizada para implementação da ISO 9001? | Qual o papel do auditado? Existem outros beneficios que o sistema de gestão pode trazer para uma organização?

I Quais os 8 princípios do Sistema de Gestão da Qualidade? O que significa PDCA? Onde consigo consultar os organismos certificadores autorizados pelo INMETRO? I I Onde posso comprara norma IS09001 1 I Como posso verificar quando a empresa de meu interesse possue a certificaçao ISO 9001 ou 14000 I Quais são as sete ferramentas da qualidade? I I Quais procedimentos devo adotar para o uso de EPI’s Equipamentos de Proteção Individual)? I I O que são requisitos legais? aplicáveis?

I Há certa divergência e não me parece claro na norma se é obrigatório a consideração dos passivos no levantamento de aspectos e impactos. I O requisito legal deve ser considerado como critério de significância? I I O que são requisitos legais aplicáveis e outros requisitos subscritos “relacionados aos aspectos ambientais? A constituição federal se encaixa neste conceito? e a política nacional de meio ambiente? e a licença de operação? Apenas requisitos legais ambienteis devem ser cobrados ou aqueles que aplicáveis a spectos ambientais (i. . NR 13)? | I Compromissos com terceiros (clientes, financiadores) se encaixam na categoria “e outros requisitos por ela subscritos”? I I Os critérios de educação, experiência elou treinamento podem ser estabelecidos apenas para as funções-chave do sistema (operador da estação de tratamento de efluente, operador de caldeira, responsável pelo depósito de residuos, membros de brigada, representante da administração, por exemplo)? I Qual a abrangência do controle sobre os procedimentos e requisitos comunicados aos fornecedores?

I Todos os planos de emergência devem ser testados? Ou ode ser aceito teste por tipo de situação? Como encarar os testes simulados versus treinamentos de brigadas? I O que deve ser entendido por monitoramento e por controle? I I Para o atendimento de requisito legal não operacional (obtenção de alguma autorização) é suficiente considerar o monitoramento realizado em auditorias? Ou é necessário um processo especifico a ser aplicado periodicamente? I O que deve ser feito no caso de ter sido identificado o não atendimento de determinado requisito legal? ? suficiente o registro e o tratamento de não conformidade interna? O órgão ambiental deve ser obrigatoriamente comunicado? Não. A ABNT é uma entidade civil, sem fins lucrativos, credenciada como único Fórum Nacional de Normalização, responsável pela elaboração das normas brasileiras de caráter voluntário. O INMETRO é um órgão governamental com a finalidade de formular e executar a política nacional de metrologia, normalização industrial e certificação de qualidade de produtos industriais.

I Qual a diferença entre certificação compulsória e voluntária? I Quais produtos possu 80F o compulsória? Qual é a postura do auditor diante da minha empresa no dia da auditoria? I I Existe algum documento que comprove que estou mplementando a IS09001 em minha empresa? I Quantos colaboradores preciso ter na minha empresa, para a I Quais procedimentos preciso ter para implementar a ISO 9001? | I Ainda não regularizei minha empresa, neste caso ela pode ser certificada?

I Estou abrindo uma empresa, posso Implementar e certificar a ISO 9001? | Quanto tempo dura todo o processo até a certificação? O que é uma auditoria de Manutençao? Qual o papel do auditor? ndividual)? O que são requisitos legais? O que são outros requisitos legais? I A ausência do licenciamento ambiental (LP; LI; LO) prejudica a concessão do certificado ISO 14001? I Quais os limites entre aspectos relativos ao meio ambiente e à segurança?

I I I De que forma pode ser explicitada a adequado à “natureza, escala e impactos “ambientais” das atividades, produtos e serviços da organização? I Na Política Ambiental da empresa é necessário estar escrita a expressão “prevenção de poluiçao”? I I Ao avaliar o item “Melhoria Contínua” da Política, deve ser cobrada a melhoria do desempenho? I I O compromisso do atendimento da legislação implica em que a empresa deve estar atendendo todos os requisitos legais Há certa divergência 0 DF 11 e claro na norma se é

Democracia platão e aristóteles

0

Democracia de acordo com Platão: Platão foi o primeiro e talvez o ultimo a sustentar que o estado não deveria

Read More

Sabedoria e sabios em israel

0

A sabedoria e sábios em Israel ERDY Wagner Ribeiro Motta Resumo A sabedoria em Israel e suas fontes principais INSTITUTO

Read More