Geração beat

Categories: Trabalhos

0

Geração Beat ou Movimento Beat No final da década de 1950, começo dos anos 60, entre a Grande Depressão e a Segunda Guerra Mundial os beats surgiram. Eram jovens universitários que não queriam mudar o mundo e nem uma revolução, mas sim ter o direito de se expressar, cultivavam a criatividade-espontânea e não concordavam com o sistema. Foram os únicos que puderam representar os EUA ao irem contra o macartismo, época que originou a caça às bruxas, um período de perseguição política contra os comunistas.

Os jovens estavam abandonados devido o término da Segunda Guerra Mundial, tinha um estilo de vida anti-materialistas, queriam expandir seus conhecimentos de todas as maneiras possivels, toxico dep sem rumo que funda m c PACE 1 ar 7 e gratuitos nas perife s. to view nut*ge O adjetivo beat tinha uma gíria para beate ndo pelas cidades am recitais públicos do, baixo e fora, era , expressoes para oprimido, rebaixado, espezinhado. Conseguiam se desligar da sociedade, não tinham raízes, sendo assim foram a semente do movimento hippie sendo confundidos como tal posteriormente.

A midia também tirou o seu proveito dessa época, jornais, revistas, filmes cuja imagem era uma mistura de boina, barba Van Dyke, suéter de gola role, par de sandálias e bangos que no final não era exatamente a imagem real mas que até hoje é lembrada com Swipe to víew next page como tal. Anúncios de empresas discográficas hippies usaram a idéia da Beat Generation para vender seus novos discos de vinil long-play. Artistas que aderiram o mesmo estilo, como Bob Dylan, Rink Floyd e até mesmo John Lennon que se inspirou com a palavra beat e nomeou sua banda “The Beatles”.

Movimentos como Beat Generation, os hippies, As obras que mais marcaram essa época são, Howl (1956) de Alle Ginsberg, Naked Cunch (1959) de William S. urroughs e On the Road (1957) de Jack Kerouac. Jack Kerouac e Allen Ginsberg foram estudantes da Universidade de Columbia e mais tarde foram conhecer William Burroughs. Foi Kerouac que introduziu a frase Geração Beat em 1948, para caracterizar a juventude dessa época e expandiu o sgnficado do termo beat.

Nunca foi utilizado para significar delinqüentes juvenis mas sim para expressar uma espiritualidade especial que não atuavam em massa. Jovens intelectuais, artistas e escritores contestavam o pós guerra, consumismo, a falta de pensamento crítico e o anticomunismo geral. A obra On the Road teve participação principal do escritor Neal Cassady, companheiro de viagens de Kerouac. Cassady incentivou Kerouac a fazer uma viagem para cruzar os EUA e aproveitar a liberdade e assim sau o livro que pode caracterizar a época.

Bibliografia -Jack Kerouac Jean Louis Lebris de Kerouac, nascido em 12, de março de 1922 em Lowell, Massachussets, mais conhecido como Jack Kerouac, passou a infância cuidando de sua mãe, frequentou um colégio PAGFarl(F7 mais conhecido como Jack Kerouac, passou a infância cuidando de sua mãe, frequentou um colégio jesuita e ajudou seu pai em uma fábrica de impressão. Era introvertido, tímido, parecia forte, mas era doce, sensível e passional.

A morte do irmão Gerard quando tinha 9 anos foi um trauma relatado em um de seus romances posteriormente. Passou por dificuldades financeiras, sendo assim entrou para o time de futebol americano para conseguir uma bolsa na faculdade onde conseguiu entrar na Universidade de Columbia em Nova lorque, onde se mudou com a família. O esporte não ficou em sua vida por muito tempo, sofreu um acidente que o impossibilitou de seguir a carreira e foi quando se dedicou mais aos Ilvros, começou a passar mais tempo na biblioteca da aculdade.

Foi na Universidade de Columbia que Kerouac conheceu Allen Ginsberg, William Burroughs, conhecido como Bill, e Neal Cassady estereotipados como delinqüentes, sua mãe desaprovava a companhia. Mas anos após foram o primeiro grupo conhecidos como geração beat. Kerouac escreveu o romance The Town and the City, que relatava a tentativa de equilíbrio dos valores do velho mundo e vida selvagem da cidade, fol o seu primeiro romance publicado não obtendo muito sucesso e demorando assim para publicar um novo livro novamente.

On the Road(Pé na estrada) foi uma de suas grandes obras, elatando suas viagens feitas com seu amigo Cassady, expressando suas experiências das maneiras mais livres, contando exatamente como havia acontecido PAGF3rl(F7 contando exatamente como havia acontecido sem se preocupar com pontuação e frases formuladas. Foi uma viagem de 7 anos pela rota 66, que cruzava os EUA em direção leste-oeste com freqüentes visitas ao México. De Nova lorque a San Francisco. Escrevia vários romances ao longo de suas viagens de um lado ao outro do país.

Pé na Estrada levou sete anos sob rejeição até ser publicado. Acreditavam que com o uso de drogas poderiam atingir um rau maior da consciência, Jack na maioria das vezes escrevia sob efeito de benzedrina, anestésicos e outros tóxicos. Utilizava uma maquina de escrever e folhas juntadas com fita para não ter que ficar trocando de folha. Não havia pausas, preocupação com as palavras e fluxo de parágrafo com um fôlego narrativo alucinante interessou seus editores.

Ao ser entregue a editora Viking Press teve que ser revisado devido o estilo-avalache, do rolo quilométrico 1 20 páginas não foram utilizadas e ao contrario do que dizem foi escrito somente com nada mais que café. Após o sucesso reconhecido, as criticas bem recebidas Kerouac e deparou com sensações de medo e agitação, por ser uma pessoa mais reservada. Posteriormente se dedicou a outro projeto The Dharma Bums, na tentativa de se aproxmar do budismo em busca de realizações espirituais, onde se isolou no alto de uma colina em uma cabana sem energia e vidros nas janelas.

Bebia muito todos os dias, sofreu alucinações e com o tempo o alcoolismo vidros nas janelas. Bebia muito todos os dias, sofreu alucinações e com o tempo o alcoolismo piorou. Voltou a morar com sua mãe em Long Island, seus últimos trabalhos mostravam uma pessoa perdida em ilusões ompletamente desconectada com o mundo real. O cansaço era aparente onde se resignou a uma vida comum. Casou-se duas vezes mas acabaram em pouco tempo. No final dos anos 60, se mudou para St. Petersburg com sua nova mulher, conhecida de infância e sua mãe.

Morreu aos 47 anos, de hemorragia decorrente a cirrose, em 21 de outubro de 1969 um hospital de St. Petersburg, na Flórida. Obra – On the Road (Pé na Estrada) A obra relata experiências reais de Jack Kerouac , utilizando pseudônimos para seus personagens. Kerouac junto com seu amigo de viagens Neal Cassady, passaram anos viajando de ponta ponta dos EUA, sem rumo, sem obrigações somente em busca de conhecimento. O livro relata a história de Sal Paradise que conhece um andarilho de personalidade intrigante Dean Moriarty que decidem se desprender do sistema e sair em busca do desconhecido, até mesmo do auto-conhecimento.

Em uma época de grande mudança nos EUA pós guerra e caça aos comunistas partem para uma viagem pela rota 66, às vezes de carro, às vezes de caminhão ou mesmo a pé, sem paradas, talvez para um cigarro ou uma cerveja. A primeira viagem foi para Nova York onde tiveram muito contato omjazz, foram em busca do pai de Denver e o poeta Carlo Marx, logo após foram para San Francisco visitar Remi em busca do pai de Denver e o poeta Carlo Marx, logo após foram para San Francisco visitar Remi Boncoeur. No romance que relata a vida de Sal, Dean é um dos temas mais importantes.

Todas as suas viagens são repletas de sexo, drogas e jazz. Dean abandona o Sal doente no México. No decorrer da história desenvolve atitudes estranhas, loucuras, se torna mais silencioso e intenso. Sal ao encontrar novamente Dean em Nova York, se depara com o amigo/herói nessas condições e se sente incapaz e ajudar onde reflete tristemente a America e o mais importante seu amigo/herói Dean. Conclusão A Geração Beat, tal como The Lost Generation, os hippies, Woodstock, foram épocas de mudanças nos EUA, até mesmo antes desses, o Existencialismo, vieram a fazer parte de um movimento muito maior, a contracultura.

Que foi se desenvolvendo mundialmente se aproximando de toda a juventude para uma maior integração cultural e humana. Foram jovens que com movimentos passionais puderam mudar a história, o rumo da política, da cultura, da sociedade. A música e a arte também ajudaram para que pudéssemos nos expressar ivremente, lutar por diferentes ideais mesmo aqueles mais bizarros. Expressou-se através do cinema e da fotografia com Robert Frank e Alfred Leslie.

Na música, com David Amram, Bob Dylan e The Beatles; na pintura, com Larry Rivers; na publicação, com Cid Corman, Jonathan Williams, Don Allen e Barney Rosset, além do poeta-editor Lawrence Ferlinghetti. Não somente a literatura norte-am PAGFsrl(F7 e garney Rosset, além do poeta-editor Lawrence Ferlinghetti. Não somente a literatura norte-americana, como a literatura no geral teve seus marcos em todo o mundo. Poemas, prosas, omances repletos de sede de liberdade, auto-conhecimento, e de evolução espiritual nos permitindo ter um ponto de vista limpo sem prejulgamento em diversas culturas.

No Brasil, alguns autores foram influenciados por eles, assim como Caio Fernando Abreu, Joca Reiners Terron, Jorge Mautner e José Agrippino de Paula. Nesta época o estilo literário utilizado era o dos mais liberais possivel, não havia estilo, Kerouac com seu modo de escrever o que lhe vem na cabeça, expressando sem pontuação, e pausas. Burroughs já não seguia o mesmo estilo que Kerouac, ficou famoso pela grande quantidade e diferentes tipos de droga que á havia ingerido até seus 30anos. Todos com um único propósito, a liberdade e a vontade de mudança. Textos em ação, prosa espontânea, frases do corpo em movimento, poesia brotando como visões do céu e do inferno, ligação direta da arte e da vida, da palavra e do corpo” foi a definição de beat dada por Goés e Bueno. Conformidade não era a palavra do momento. O dito Anos Incríveis foi a época dos meus pais, formaram adultos que hoje estão no poder e que poderiam concluir essa história, mas parece que também entraram para o sistema ou se sedentarizaram mesmo tendo sede de liberdade.

Prova

0

LÍNGUA PORTUGUESA Leia com atenção o texto abaixo e responda, em seguida, às questões propostas. Até o começo do século

Read More

Html5

0

TEMA Hypertext Markup Language (HTML) é uma linguagem de estruturação e apresentação de todo conteúdo para o World Wide Web

Read More