Inteligencia artificial

Categories: Trabalhos

0

IA O QUE E? É um ramo de pesquisa da ciência da computação que busca através de símbolos computacionais construir mecanismos elou dispositivos que simulam a capacidade do ser humano de pensar, resolver problemas, ou seja, de ser Inteligência. CONTEXTO HISTORICO A lenda de Joseph Golém, Tchecoslováquia(atual Rep. Tcheca), final do Século XVI. lJma criatura inteligente que capaz de espionar os inimigos dos judeus no gueto de praga. No Século XIX é publicado o romance FRANKENSTEIN, que era um monstro.

HOMEM QUE IMITA A MAQUINA Barão de Kempelen criou uma máquina que jogava xadrez. Percorreu a Europa ganhando muito dinheiro em suas apresentações. TESTE DE TURING A mais de 50 anos ele formulou a seguinte pergunta: “Pode uma máquina pensar? ” O teste consiste em uma conversa entre dois humanos e um computador, onde o computador deve parecer humano e confundir os demais humanos. Programas inteligentes que conversam em Português: Sete Zoom e o Rodô Ed. Em Inglês: Elisa e Alice TRES MODOS DEJOGAR XADREZ -lal Studia Jogos: xadrez, damas, etc.

Processamento de linguagem natural: tradução automática, verificadores ortográficos e sintáticos, interfaces para BDs, etc. Sistemas tutores: modelagem do aluno, escolha de estratégias pedagógicas, etc. Percepção: visão, tato, audição, olfato, paladar. Robótica (software e hardware): manipulação, navegação, monitoramento, etc. IA NA FICÇÃO Tem a bastante recorrente em histórias de ficção cientifica, a IA está presente em livros, desenhos animados e filmes.

Filmes: • O homem bicentenário e o Eu, robô de Isaac Asimov; • Inteligência Artificial, dirigido por Steven Spielberg; • Uma Odisséia no Espaço, dirigido por Stanley Kubrick; • Matrix, dirigido por Andy e Larry Wachowski; • Exterminador do futuro, dirigido por James Cameron; ?? Transformers, dirigido Michel Bay; TROBO ARQUEIRO Desenvolvido na Itália, por três pesquisadores do Instituto Italiano de Tecnologia.

BEM OU MAL A questão ética do emprego da IA nos dias de hoje Cristianismo Cristianismo (do grego Xpcoxóq, “Cristo”) é uma religião monoteísta[l] centrada na vida e nos ensinamentos de Jesus de Nazaré, tais como são apresentados no Novo Testamento. [2] A fé cristã acredita essencialmente em Jesus como o Cristo, Filho de Deus, Salvador e Senhor. [3]A religião cristã tem três vertentes principais: o Catolicismo, a Ortodoxia Oriental (separada do atolicismo em 1054) e o protestantismo (que surgiu durante a Reforma Protestante do século XIV).

O protestantismo é dividido em grupos menores chamados de denominações. Os cristãos acreditam que Jesus Crist eus que se tornou ho 22 chamados de denominações. Os cristãos acreditam que Jesus Cristo é o Filho de Deus que se tornou homem e o Salvador da humanidade, morrendo pelos pecados do mundo. Geralmente, os cristãos se referem a Jesus como o Cristo ou o Messias. os adeptos da fé cristã acreditam que Jesus é o Messias profetizado na Bíblia hebraica (a parte da Escritura comum ao cristianismo ao judaísmo, e conhecida entre os cristãos como Antigo Testamento).

A fundação da teologia cristá foi expressa no inicio do cristianismo pelos credos ecumênicos, que contém doutrinas que são aceitas pela maioria dos seguidores da fé cristã. Essas profissões de fé afirmam que Jesus sofreu, morreu crucificado, foi sepultado e ressuscitou três dias depois dentre os mortos a fim de fazer com que o céu esteja disponível para aqueles que acreditam e confiam nele para a remissão dos seus pecados (salvação). Os cristãos alegam ainda que Jesus subiu corporalmente para o céu, sentando a direita de Deus e overnando o mundo.

A maioria das denominações ensinam que Jesus vai voltar para julgar todos os seres humanos, vivos e mortos, concedendo a vida eterna aos seus seguidores. Jesus de Nazaré é considerado o modelo de uma vida virtuosa e o Deus encarnado, revelado de forma física. Para os cristãos, a mensagem e a vida de Jesus Cristo se encontram nos quatro Evangelhos (boas novas). O Cristianismo começou como uma seita judaica e é classificada como uma religião abraâmica. Originária do Leste do Mediterrâneo, cresceu rapidamente em tamanho e influência dentro de poucas décadas. lo século IV, havia se tornado a religião oficial do Império Romano. Durante a Idade décadas. Pelo século IV, havia se tornado a religião oficial do Império Romano. Durante a Idade Média, grande parte da Europa foi cristianizada. Entretanto, os cristãos ainda eram uma minoria religiosa no Oriente Médio, Norte da África e em partes da [ndia. Após a Era dos Descobrimentos, através da obra missionária e das colonizações, o Cristianismo se espalhou para a América, Austrália e no resto do mundo.

Por isso, o cristianismo é a filosofia de vida que mais fortemente caracteriza a sociedade cidental. o Cristianismo conta atualmente com cerca de 2,2 bilhões de seguidores. Os cristãos representam cerca de um quarto a um terço da população mundial, sendo assim a maior religião do mundo. Além disso, o cristianismo é a religião oficial de Estado em vários países. Introdução Os seguidores do cristianismo, conhecidos como cristãos, acreditam que Jesus seja o Messias profetizado na Bíblia Hebraica (a parte das escrituras comum tanto ao cristianismo quanto ao judaísmo).

A teologia crista ortodoxa alega que Jesus teria sofrido, morrido e ressuscitado para abrir o caminho para o céu os os cristãos acreditam que Jesus teria ascendido aos céus, e a maior parte das denominações ensina que Jesus irá retornar para julgar todos os seres humanos, vivos e mortos, e conceder a mortalidade aos seus seguidores. Jesus também é considerado para os cristãos como modelo de uma vida virtuosa, e tanto como o revelador quanto a encarnação de Deus. 6] Os cristãos chamam a mensagem de Jesus Cristo de Evangelho (“Boas Novas”), e por isto referem-se aos primeiros relatos de seu ministério como evangelhos. O cristiani 4 22 Novas”), e por isto referem-se aos primeiros relatos de seu ministério como evangelhos. O cristianismo se iniciou como uma seita judaica[7][8] e, como tal, da mesma maneira que o próprio judaísmo ou o islamismo, é classificada como uma religião abraâmica (ver também judaico-cristão). 9][10][11] Após se originar no Mediterrâneo Oriental, rapidamente se expandiu em abrangência e influência, ao longo de poucas décadas; no século IV já havia se tornado a religião dominante no Império Romano. Durante a Idade Média a maior parte da Europa foi cristianizada, e os cristãos também seguiram sendo uma significante minoria religiosa no Oriente Médio, Norte da África e em partes da índia. 12] Depois da Era das Descobertas, através de trabalho missionário e da colonização, o cristianismo se espalhou para as Américas e pelo resto do mundo.

O cristianismo desempenhou um papel de destaque na formação da civilização ocidental pelo menos desde o século IV. [13] A primeira nação a adotar o cristianismo como religião oficial foi a Armênia, fundando a Igreja Ortodoxa Armênia, em 301 -No início do século XXI o cristianismo conta com entre 1 ,5 5] e 2,1 bilhões de seguidores,[16] representando cerca de um quarto a um terço da população mundial, e é uma das maiores religiões do mundo. 17] O cristianismo também é a religião de Estado de diversos países.

Principais crenças O Sermão da Montanha por Carl Heinrich Bloch, pintor dinamarquês, d. 1890. Embora existam diferenças entre os cristãos sobre a forma como interpretam certos aspectos da sua religião, é também possível apresentar um conjunto de crenças que sao par aspectos da sua religião, é também possivel apresentar um conjunto de crenças que são partilhadas pela maioria deles. Monoteísmo O cristianismo herdou do judaísmo a crença na existência de um único Deus, criador do universo e que pode intervir sobre ele.

Os seus atributos mais importantes são por isso a onipotência, a onipresença e onisciência. Outro dos atributos mais importantes de Deus, refendo várias vezes ao longo do Novo Testamento, é o amor. Deus ama todas as pessoas e estas podem estabelecer uma relação pessoal com ele através da oração. A maioria das denominações cristas professa crer na Santíssima Trindade, isto é, que Deus é um ser eterno que existe como três pessoas eternas, distintas e indivisíveis: o Pai, o Filho e o Espírito Santo.

A doutrina das denominações cristãs difere do monoteísmo judaico visto que no udaísmo não existem três pessoas da Divindade, há apenas um único Deus, e o Messias que virá será um homem, descendente do rei David Jesus [picl Representação de Jesus na Bas[lica de Santa Sofia em Istambul, Turquia. outro ponto crucial para os cristãos é o da centralidade da figura de Jesus Cristo. Os cristãos reconhecem a importância dos ensinamentos morais de Jesus, entre os quais salientam o amor a Deus e o amor ao próximo, e consideram a sua vida como um exemplo a seguir.

O cristianismo reconhece Jesus como o Filho de Deus que veio à Terra libertar os seres humanos do pecado através da sua morte na cruz e da sua essurreição, embora variem entre si quanto ao significado desta salvação e como ela se dará. Para a malona dos cristãos, Jesus é completamente divino e complet 6 OF22 como ela se dará. Para a malona dos cristãos, Jesus é completamente divino e completamente humano. Há no entanto, uma recorrente discussão sobre a divindade de Jesus.

Aqueles que questionam a divindade de Cristo argumentam que ele jamais tena afirmado isso expressamente. Os que defendem a divindade de Cristo, por sua vez, valem-se de versículos que, através da postura de Jesus e dentro do próprio contexto cultural udaico da época, deixariam clara sua condição A salvação O cristianismo acredita que a fé em Jesus Cristo proporciona aos seres humanos a salvação e a vida eterna. «Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigénito, para que todo o que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. ? (João 3: 1 6)[21], mas vale lembrar que biblicamente, as obras não são capazes de dar a uma pessoa a Vida Eterna, a única maneira de alcançar a Salvação é dando crédito à obra da cruz realizada pelo que os cristãos acreditam ser o filho de Deus, a saber Jesus Cristo. A vida depois da morte A visão de determinadas religiões cristãs sobre a vida depois da morte envolve, de uma maneira geral, a crença no céu e no inferno. A Igreja Católica considera que para além destas duas realidades existe o purgatório, um estado de purificação onde ficam as almas que morreram em estado de graça, mas que cometeram pecados.

A Igreja O cristianismo acredita na Igreja (ekklesia), palavra de origem grega que significa “assembleia”, entendida como a comunidade de todos os cristãos e como cor o místico de Cristo presente na Terra e sua continuida , is igreias ligadas ao místico de Cristo presente na Terra e sua continuidade. As principais igrejas ligadas ao cristianismo são: a Igreja Católica, as Igrejas Protestantes e a Igreja Ortodoxa. O Credo de Niceia O Credo de Niceia, formulado nos concilios de Niceia e Constantinopla, foi ratificado como credo universal da Cristandade no Concilio de Éfeso de 431.

Os cristãos ortodoxos orientais não incluem no credo a cláusula filioque, que foi acrescentada pela Igreja Católica mais tarde. As crenças principais declaradas no Credo de Niceia são: • A crença na Trindade; • Jesus é simultaneamente divino e humano; • A salvação é possível através da pessoa, vida e obra de Jesus; ?? Jesus Cristo foi concebido de forma virginal, foi crucificado, ressuscitou, ascendeu ao céu e virá de novo à Terra; • A remissão dos pecados é possível através do baptismo (br- batismo); • Os mortos ressuscitarão.

Na altura em que foi formulado, o Credo de Niceia procurou lidar directamente com crenças que seriam consideradas heréticas, como o arianismo, que negava que o Pai e Filho eram da mesma substância, ou o gnosticismo. A maior parte das igrejas protestantes partilham com a Igreja Católica a crença no Credo de Niceia. Outros textos considerados sagrados Alguns cristãos consideram que determinados escritos, para além dos que fazem parte da Bíblia, foram divinamente inspirados.

Os membros da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias atribuem a três livros a qualidade de terem sido inspirados por Deus; esses livros são o Livro de Mórmon, a Doutrina e Convénios ea Pérola de Grande Valor. Para os Adventista são o Livro de Mórmon, a Doutrina e Convénios e a Pérola de Grande Valor. para os Adventistas do Sétimo Dia os escritos de Ellen G. White são uma manifestação profética que, contudo, não se encontra ao mesmo nível que a Bíblia. Origem Segundo a religião judaica, o Messias, um descendente do Rei Davi, iria um dia aparecer e restaurar o Reino de Israel.

Na Palestina, por volta de 26 d. C. , Jesus Cristo, nascido na cidade de Belém na Galileia começou a pregar uma nova doutrina e atrair seguidores, sendo aclamado por alguns como o Messias. Jesus foi rejeitado, tido por apóstata pelas autoridades Judaicas. Foi condenado por blasfémia e executado pelos romanos como um líder rebelde. Seus seguidores enfrentaram dura oposição político-religiosa, tendo sido perseguidos e martirizados, pelos lideres religiosos Judeus, e, mais tarde, pelo Estado Romano.

Com a morte e ressurreição de Jesus, os apóstolos, principais testemunhas da sua vida, reúnem-se numa comunidade religiosa composta essencialmente por judeus e centrada na cidade de Jerusalém. Esta comunidade praticava a comunhão dos bens, celebrava a “partilha do pão” em memória da ultima refeição tomada por Jesus e administrava o batismo aos novos convertidos. A partir de Jerusalém, os apóstolos partiram para pregar a nova mensagem, anunciando a nova religião Inclusive aos que eram rejeitados pelo judaísmo oficial.

Assim, Filipe prega aos Samaritanos, o eunuco da rainha da Etiópia é baptizado, bem omo o centurião Cornélio. Em Antioquia, os disc[pulos abordam pela primeira vez os pagãos e passam a ser conhecidos como cristãos. paulo de Tarso não se contava entre os ap vez os pagãos e passam a ser conhecidos como cristãos. Paulo de Tarso não se contava entre os apóstolos originais, ele era um judeu fariseu que perseguiu inicialmente os primeiros cristãos.

No entanto, ele tornou-se depois um cristão e um dos seus maiores, senão o maior missionário depois de Jesus Cristo. Boa parte do Novo Testamento foi escrito ou por ele (as ep(stolas) ou por seus cooperadores (o evangelho de Lucas e os actos dos apóstolos). Paulo afirmou que a salvação dependia da fé em Cristo. Entre 44 e 58 ele fez três grandes viagens missionárias que levaram a nova doutrina aos gentios e judeus da Ásia Menor e de vários pontos da Europa, entre eles Roma.

Nas primeiras comunidades cristas a coabitação entre os cristãos oriundos do paganismo e os oriundos do judaísmo gerava por vezes conflitos. Alguns dos ultimos permaneciam fiéis às restrições alimentares e recusavam- se a sentar-se à mesa com os primeiros. Na Assembleia de Jerusalém, em 48, decide-se que os cristãos ex-pagaos nao serão sujeitos à circuncisão, mas para se sentarem à mesa om os cristãos de origem judaica devem abster-se de comer carne com sangue ou carne sacrificada aos ídolos.

Consagra- se assim a primeira ruptura com o judaísmo. Peixe – Símbolo Cristão Primitivo, 2. 0 Século d. C. – Hoje símbolo principal das denominações da Igreja EvangélicaNa época, a visão de mundo monoteísta do judaísmo era atrativa para alguns dos cidadãos do mundo romano, mas costumes como a circuncisão, as regras de alimentação incômodas, e a forte identificação dos judeus como um grupo étnico (e não apenas religioso) funcionavam como barreiras dificultando a conversão do 0 DF 22

Pedagogia

0

“comunidade” dos webmasters. A sua capacidade em elaborar animações complexas em arquivos com baixo tamanho, sem duvida, tem sido um

Read More

A profissão e o profissional contábi

0

SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO 3 2 A PROFISSÃO E O PROFISSIONAL CONTÁBIL4 2. 1 APROFISSAO CON ÁBIL. • • • •

Read More