Modificações sociais e culturais na república velha

Categories: Trabalhos

0

Introdução poucas sociedades do mundo atual sofreram tão profundas modificações como a sociedade brasileira neste século. Não devemos esquecer que a pouco mais de cem anos existia a escravidão no Brasil. As terras eram ocupadas por imensos latifúndios controlados por poderosos os fazendeiros que detinham todas as instâncias da autoridade. O sistema patriarcal era o dominante, havendo uma absoluta e vertical obediência ao chefe clânico, materializado, na politica, pela figura do coronel.

A Igreja Católica era poderosíssima e exercia sem freios o controle da vida moral e cultural do País_ Esta sociedade trazia em Sw p to p age i profunda aversão quina e às coisas ors modernas de uma fo a g A partir de 1930 este rfll so alterado. Surge a con Brasil. Uma imensa SI e inaugurada em 1945. mic omeçou a ser de industrializar o onda -é construída São Paulo torna-se um dinâmico centro Industrial, um dos maiores do mundo, atraindo capitais e mão-de-obra de todas as partes. A estrutura familiar alterou-se com a industrialização e a urbanização.

A casa grande da fazenda deu lugar ao moderno arranha-céu e ao edifício comercial. IJma imensa classe operária concentrou-se nas periferias das grandes cidades. Neste século a população aumentou mais d e dez vezes e nossos recursos agrícolas, industriais e comerciais projetara o Brasil como a oitava potência econômica do mundo capitalista. Hoje, mais de 70% dos brasileiros vivem nas cldades, especialmente nas grandes capitais dos Estados de São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Pernambuco e Rio Grande do Sul.

Grande parte da riqueza brasileira vem do seu amplo parque industrial que produz praticamente todos os artigos de uma moderna sociedade de consumo de massa e de uma agricultura em fase de intensa mecanização voltada para a mecanização voltada para a exportação. Modificações sociais e culturais na República Velha O período da República Velha aconteceu entre os anos de 1894 a 1930. Foi uma época de grandes lutas pelo pais, na tentativa de acabar com a dominação política existente.

No período da República Velha, as principais mudanças ocorridas no Brasil foram o crescimento das cidades do Rio de Janeiro e São Paulo; o processo de industrialização do país, principalmente na capital paulista; o surgimento da classe média; as mudanças no modo de vida, com a construção dos primeiros edifícios, embora o país ainda fosse extremamente ruralista. As indústrias cresceram muito entre os anos de 1914 e 1918, período da Primeira Guerra Mundial. Isso aconteceu porque o Brasil estava proibido de comprar produtos manufaturados dos países envolvidos na guerra, sendo obrigado a produzi-los.

As mulhe comprar produtos manufaturados dos países envolvidos na guerra, sendo obrigado a produzi-los. As mulheres ganharam espaço para exercer o trabalho nas fábricas, mas seus salários eram muito baixos, todawa, serviam para o aumento da renda familiar. Para trabalharem, suas roupas tiveram que ser modificadas, estando com as pernas mais livres, cabelos mais curtos, além de imitarem artistas da Europa com o uso de maquiagens, influências advindas da França, que ditava a moda do mundo.

Os meios de comunicação também tiveram progresso, época em que foram aprimorados o telégrafo e o telefone. O transporte das principais capitais do país já era feito através dos bondes elétricos, mas começavam a surgir os primeiros automóveis importados, um objeto muito desejado, porém de posse apenas para os ncos. A diversão ficava restrita apenas ao rádio, com músicas, noticiários e novelas, e o cinema, com sessões em matinê. O maior feito cultural da época foi a Semana de Arte Moderna, em fevereiro de 1922, no Teatro Municipal de São Paulo.

Pintores, escultores e músicos traziam as aprendizagens obtidas na Europa, nquanto escritores e poetas relatavam sentimentos e valores do próprio Brasil. Com o movimento, os artistas queriam mostrar uma nova visão para interpretar o país, baseada na realidade nacional. Procuravam mostrar que eram capazes de criar um estilo próprio, mesmo com as influências europeias, fazendo PAGF3rl(FS eram capazes de criar um estilo próprio, mesmo com as influências europeias, fazendo do Brasil um país mais autêntico.

Através desse movimento, novos caminhos foram abertos para a arte braslleira, seja ela a pintura, a escultura, a múslca ou a literatura. Os responsáveis por esse movimento foram os intelectuais Mário de Andrade, Oswald de Andrade, Monteiro Lobato, Manuel Bandeira, todos da literatura. Na pintura se destacaram Tarsila do Amaral, Anita Malfati e Di Cavalcanti. Na escultura, Vitor Brecheret e na música Heitor Villa-Lobos e Guiomar Novais.

Chiquinha Gonzaga se destacava como pianista, compositora de vários choros e marchas carnavalescas, além de ser a primeira mulher brasileira a se tornar regente. Teatro: Após a primeira Guerra Mundial os temas são mais nacionais: valorização das virtudes campestres, sátira aos hábitos característicos da nossa organização social e politica, valorização o Brasil como o melhor país do mundo, etc. Autores: Cláudio de Souza (Flores de Sombra), Gastão Tojeiro (Onde canta o Sábia) e Armando Gonzaga (Cala a Boca, Etelvina!! ).

Cinema: Em 1896 é lançado no Brasil o Cinematografho (Irmãos Lumiére) com o nome de Omniographo numa sala da Rua do Ouvidor no Rio de Janeiro. Até 1922 são produzidos 60 filmes, a maioria com argumentos baseados na crônica policial. Em 1915, Paulo Benedetti lança o primeiro filme sonoro brasileiro e monta o primeiro laboratório profi PAGF 1915, Paulo Benedetti lança o primeiro filme sonoro brasileiro e monta o primeiro laboratório profissional. Música: Na musica neoclássica as figuras mais importantes foram Alberto Nepomuceno e Francisco Braga.

Em 1902 aparece o primeiro disco brasileiro. Em 1913 instala-se a Casa Edison no Rio de Janeiro. Na música popular ainda predominava a modinha, o maxixe, o charleston e o fox-trot. Em 1917/18 aparece o primeiro samba brasileiro gravado em disco: “Pelo Telefone”, em cujo rótulo foi classificado de marcha carnavalesca. Artes Plásticas: Até 1 922 houve predomínio dos modelos europeus. Logo após a primeira Guerra Mundial surgem duas correntes: o Art Nouveau e o Nativismo. Este último foi uma ampanha Iniciada por Ricardo Severo e Lúcio Costa.

Em 1913 dá-se a exposição de Casar Segal e em 1917 os de Anita Malfatti duramente criticada por Monteiro Lobato. Em 1920, Victor Brecheret termina sua escultura “Monumento das Bandeiras”. Semana da Arte Moderna de 1922 (SP) a)Escritores: Ronald de Carvalho, Mario de Andrade, Oswald de Andrade, Menotti del Picchia, Graça Aranha, etc. b)Músicos: Guiomar Novaes, Villa-Lobos, etc. c)Escultores: Victor Brecheret, Haarberg, etc. d)Pintores: Anita Malfatti, Di Cavalcanti, etc. Bibliografia: http://www. ayrtonmarcondes. com. br/blognpage_id=307 http://pt. wikipedia. org

Portfólio 01 modelos de gestão

0

ATIVIDADE PROPOSTA OI . Elaborar um documento no Word com os dados da 1a Banca Examinadora do Projeto Integrador: Apresentação

Read More

Projeto de sistema

0

NSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO PARA PROJETO DE GERENCIADOR DE VENDAS OF4 p João Vítor Santa Brígi

Read More