O papel da mulher nas organizações

Categories: Trabalhos

0

TEMA= O PAPEL DA MULHER NAS ORGANIZAÇOES PROBLEMA= Dado que historicamente as mulheres sempre foram discriminadas em relação ao alcance de determinados postos de trabalho ou equiparação salarial nas empresas, além de uma cobrança da sociedade sobre tarefas diversas como: cuidar do lar, educar os filhos, preconceitos, ter uma quantidade numerosa de filhos, ter uma formação acadêmica diferenciada etc. será que esses valores se perpetuam nas novas orientações de carreira?

HIPÓTESE= Embora a OF8 comportamento das ieeu, ‘Vipe view nent page carreira feminina nas busquem incorporar s e as mudanças do envolvimento da e que as empresas caracter[sticas femininas como maior capacidade de delegar aproveitando a facilidade no relacionamento interpessoal, talento para gerir equipes e poder de negociação que a mulher apresenta. DELIMITAÇÃO= Mulheres na chefia OBJETIVO GERAL- Analisar a participação da mulher de modo ativo na construção da própria carreira e as barreiras naturais e simbólicas do seu acesso aos melhores níveis de remuneração e equiparação ao papel masculino dentro das organizações.

METODOLOGIA: Como este trabalho teve por objetivo analisar a participação da mulher de modo ativo na construção da própria arreira e as barreiras naturais e simbólicas do seu acesso aos melhores níveis de remuneração e equiparação ao papel masculino dentro das organizações, procura-se restringir o foco que o corpus de pesquisa foi constituido de pesquisa quantitativa, pesquisa bibliográfica, pesquisa de campo e análise descritiva e gráficos.

Além disso, foram adotados os seguintes procedimentos: Pesquisa quantitativa, realizado através da fonte LEONE e RIBEIRO, 2006 através do rendimento médio por região, em divisão de gênero a fim de fundamentar a entrada da mulher no mercado de trabalho, pois vai além de uma sustentação familiar u à busca por uma Independência. Pesquisa bibliográfica, realizado através da leitura do livro Trabalho feminino no Brasil de BRUSCHINI, C. , a fim de estudar a avaliação dos anos oitenta e as perspectivas para o futuro a mulher no mundo do trabalho.

Pesquisa de campo, realizado nos Estados Unidos em 2005 pela Harvard Business Review, a fim de mostrar um comparativo entre as principais razões pelas quais mulheres e homens abandonam o mercado de trabalho, o que se notou foi que as mulheres ainda o deixam para cuidar melhor da família. As análises dos dados colhidos mediante essas ações estão ispostas na forma de descrição e gráficos referente as pesquisas quantitativas e de campo, no intuito de apresentar dados precisos sobre a evolução da mulher no mercado de trabalho.

Os resultados revelaram que que as mulheres, embora ocupem os mesmos cargos que os homens, acabam sendo remuneradas por um salário menor e sua escolaridade não pesa significativamente quando o assunto é remuneração. Mulheres jovens são sempre o primeiro alvo de demissão dos empregadores. A maior ascensão da mulher no mercado de trabalho e o maior comprometimento com o desenvolvimento de sua ascensão da mulher no mercado de trabalho e o maior omprometimento com o desenvolvimento de sua carreira tem ajudado na diminuição das barreiras da sociedade e organizacionais.

Visto que, a mulher tem sido como uma importante força de crescimento econômico, mas anda encontra dificuldades em organizações tradicionais. As características básicas dessa imagem originária vão tender a sempre se superpor à outra, sendo vistas como barreiras e Imitações a uma adequada inserção da mulher no trabalho, em especial no mundo industrial, que continua sendo visto como basicamente masculino.

O crescimento de formas alternativas de gerenciamento de arreira pessoal, mostrou-se, no caso da mulher, apenas uma forma de diminuir o preconceito e questões discriminatórias sociais ainda bem latente na realidade do mercado de trabalho. De modo geral, a menor remuneração em relação ao trabalho desenvolvido pelo homem e o tipo de trabalho ao qual são orientadas fazem diferença significativa ainda nos dias de hoje, e a escolha por carreiras alternativas pode ser uma forma de driblar esse problema.

As crescentes transformações do mundo corporativo têm contribuído para o surgimento de novas modalidades de carreira, confirmando-se a hipótese de que embora as transformações lobais e as mudanças do comportamento da sociedade ocorram, o desenvolvimento da carreira feminina nas organizações depende de que as empresas busquem incorporar no modelo de gestão as características femininas como maior capacidade de delegar aproveitando a facilidade no relacionamento interpessoal, talento para genr equipes e poder de negocia 3 facilidade no relacionamento interpessoal, talento para gerir equipes e poder de negociação que a mulher apresenta, tendo-se, portanto, atingido o objetivo principal de analisar a masculino dentro das organizações. RESULTADOS O estudo mostra que apenas 32% das mulheres ocupam cargos e liderança, enquanto 68% são homens. Verificou-se a diferença nas faixas salariais mais altas, onde há um maior número de homens.

Observou-se significativa diferença ainda presente na discrepância entre a remuneração, para o mesmo cargo, de homens e mulheres nas empresas privadas. Nesse contexto, o artigo teve como objetivo, através de uma revisão bibliográfica e o estudo de dados secundários originados de pesquisas anteriores, apresentar uma análise do desenvolvimento da carreira feminina nas organizações e o estudo das barreiras encontradas na inserção da mulher no mercado de trabalho. Foi bservado algumas modalidades alternativas de carreira que facilitam a conciliação dos afazeres socialmente e culturalmente imposto às mulheres com o gerenciamento de sua própria carreira, o que ratificou a importância desta investigação.

JUSTIFICATIVAS Este trabalho poderá servir para os profissionais que estejam interessados no desenvolvimento de carreira pessoal, no aprimoramento das relações organizacionais e na mudança de mentalidade do gestor e dos novos colaboradores das empresas. Ele poderá ainda ser útil aos gestores, consultores, profe 4DF8 dos novos colaboradores das empresas. Ele poderá ainda ser útil os gestores, consultores, professores e estudiosos que tenham o compromisso de aperfeiçoar, continuamente, sua postura, habilidades, práticas e atributos, na gestão de carreira aplicada, especialmente no seguimento feminino, nas novas oportunidade de desenho de carreira e queda da postura formal e rígida anteriormente observada no mercado de trabalho.

NTRODUÇÃO Com a intensificação da globalização e suas constantes transformações políticas, econômicas, sociais e culturais, que consiste num fenômeno de dinamização do mundo decorrente da evolução do mercado e a necessidade de atender novos nteresses das instituições e das pessoas, percebemos como causa os impactos nas diversas áreas da sociedade, anda mais para as mulheres que cada vez mais vêm conciliando a vida profissional com a familiar, vencendo preconceitos e assumindo posições igualitárias na vida diária, como chefia de família, cargo gerencial nas empresas, ajuda ao orçamento familiar, consumo ativo de bens destinado ao seu gênero especflco, disponibilidade para viagens e horários alternativos de trabalho etc. No campo organizacional, onde ocorre o aumento da competitividade e adaptação às tendências do mercado globalizado, com lexibilidade e criatividade, também surgem novas modalidades de trabalho onde muitas vezes a mulher vê uma oportunidade de gerir sua carreira. Outro impacto relevante para explicar essa mudança de postura do mercado é o aumento da velocidade na troca de informações. Atualmente, dependendo do cargo, o funcionário nao está mais preso a um ofíci S troca de informações.

Atualmente, dependendo do cargo, o funcionário não está mais preso a um oficio ou uma função dentro de uma organização, isolado do mundo. A tecnologia wireless, a telefonia móvel, a portabilidade, entre outros, estão judando a formar um novo modelo mental de gerenciamento de pessoas, onde a diferença de gênero não é um impeditivo para a universalização da troca de informações e da ocupação de determinados cargos por mulheres. O avanço tecnológico é uma importante ferramenta no processo das mudanças organizacionais decorrentes da globalização, o que consequentemente, ajuda na quebra das barreiras existentes entre homens e mulheres no que discerne a interação organizacional.

Algumas organizações como as de ambiente democrático apresentam, além disso, cultura renovável, cultura organizacional de recrutamento interno, o que permite uma iberdade do funcionário gerenciar sua própria carreira, diminuindo a dependência do gênero para a ocupação de determinados cargos. As instituições passaram a ser mais flexíveis e adaptáveis às exigências globais. A mudança de mentalidade provocada dentre outras coisas por essas alterações, algumas mulheres ainda têm “confrontos” com suas atividades individuais, tais como, filhos, preconceitos, formação acadêmica diferenciada etc. Outras, já adiam casamento e a constituição da nova família, em busca de carreiras promissoras, estáveis e algumas que até eram tidas como masculinizadas.

Vê-se capaz de gerenciar sua própria carreira com base em sua rede de relacionamentos, em suas competências pessoais e nas oportunidades que a organização pode oferece de relacionamentos, em suas competências pessoais e nas oportunidades que a organização pode oferecer. Com as transformações advindas do século XXI ocorreram mudanças no pensamento humano e a perspectiva de desenvolvimento da carreira da mulher pode ser repensada a níveis além das fronteiras da organização. Através de decisões tomadas ao longo de sua vida, aproveitando as oportunidades de possíveis migrações e sucessões de cargos nas organizações. Assim, a carreira feminina ganha espaço no mercado atual.

RESUMO Este trabalho avaliou o posicionamento da mulher no mercado de trabalho, supondo-se que as transformações globais e as mudanças do comportamento da sociedade ocorram, o desenvolvimento da carreira feminina nas organizações depende de que as empresas busquem incorporar no modelo de gestão as características femininas como maior capacidade de delegar aproveitando a facilidade no relacionamento interpessoal, talento para gerir equipes e poder de negociação que a mulher apresenta. para tanto, esteve restrito ao tratamento e mulheres na chefia, na busca por analisar a participação da mulher de modo ativo na construção da própria carreira e as barreiras naturais e simbólicas do seu acesso aos melhores níveis de remuneração e equiparação ao papel masculino dentro das organizações.

Nesse intento, foram realizadas pesquisa descritiva, tendo-se obtido resultados que mostram que apenas 32% das mulheres ocupam cargos de liderança, enquanto 68% são homens. Verificou-se a diferença nas faixas salariais mais altas, onde há u liderança, enquanto 68% são homens. Verificou-se a diferença homens. Observou-se significativa iferença ainda presente na discrepância entre a remuneração, para o mesmo cargo, de artigo teve como objetivo, através de uma revisão bibliográfica e o estudo de dados secundários originados de pesquisas anteriores, apresentar uma análise do desenvolvimento da carreira feminina nas organizações e o estudo das barreiras encontradas na inserção da mulher no mercado de trabalho.

Foi observado algumas modalidades alternativas de carreira que facilitam a conciliação dos afazeres socialmente e culturalmente imposto às mulheres com o gerenciamento de sua própria carreira, o que ratificou a mportância desta investigação, que foi a de que este trabalho poderá servir para os profissionais que estejam interessados no desenvolvimento de carreira pessoal, no aprimoramento das relaçoes organizacionais e na mudança de mentalidade do gestor e dos novos colaboradores das empresas. Ele poderá ainda ser útil aos gestores, consultores, professores e estudiosos que tenham o compromisso de aperfeiçoar, continuamente, sua postura, especialmente no seguimento feminino, nas novas oportunidade de desenho de carreira e queda da postura formal e rígida anteriormente observada no mercado de trabalho. Palavras-chave: Mulher; M 8 ba

Alvara judicial

0

EXMO. SENHOR DOUTOR JUIZ DE DIREITO DA VARA cíVêL DO JUIZADO ESPECIAL DESTA COMARCA DE JOAO DE DEUS, já qualificado

Read More

Atps matematica

0

ETAPA 1 : Aula-tema: A apresentação das características de uma microempresa. Formas de trabalho. Investimentos e restrição orçamentária BANANA GAMES

Read More