Porque os contos ajuda na educação

Categories: Trabalhos

0

Comunicação e educação Os meios de comunicação de massa são temas atuais e polémicos. Até hoje, é freqüente a discussão se a televisão, tomando-se uma das mídias mais populares como exemplo, massifica o espectador, interfere no seu comportamento, informa ou deforma. Sob a óptica da questão educacional… Pensando, por exemplo, no problema do baixo nível de leitura e do afastamento dos alunos do livro, já que tal atividade não os atrai nem os satisfaz, teríamos de levantar algumas questões.

Será que muito mais crianças e jovens do nosso pais liam também mais e com aior prazer anteriormente ao surgimento da TV? Pensamos que não. Eo que tem feito efetivamente a escola de 10 e 20 Graus para tornar pr Acreditamos que be Se TV e Escola pode oportunidades, essa consegue, seja a que OF4 p idade de leitura? inadas ao pode e não escola e muito menos o professor, visto que a relação institucional, bem como aquela, de caráter intersubjetivo, que resulta do contato pessoa- pessoa, revela-se insubstituível.

Se a Escola culpa a TV por ela ser tao sedutora e atraente, por que razão essa mesma escola não procura mostrar-se menos sisuda e mais instigante? A escola, Swige to next page escola, muitas e muitas vezes, trabalha sobre conteúdos insípidos, inodoros e que são, frequentemente, desnecessários. Lazer, prazer e diversão, parece-nos, surgem como vocábulos e realidades totalmente incompatíveis com o que se faz na escola. Impõe-se, quase sempre, de fora e de cima, a necessidade de se manter um tom pesado e quando se trata do ensino formal. (… para que sejamos sérios, para que ensinemos bem, não necessariamente precisamos, enquanto educadores, permanecer distantes dos alunos, seja pelas nossas atitudes, seja pelo próprio iscurso de que nos servimos. Com serenidade e isentos de preconceitos, iremos perceber que a TV, mesmo não sendo instrutiva em alguns momentos, pode também revelar-se grande aliada da escola, desde que saibamos enxergá-la em suas dimensões próprias e desde que ajudemos nossos alunos a se tornarem sujeitos agentes e criticamente responsáveis pela construção de seu próprio processo de recepção.

A relação professor-aluno A relação professor-aluno é fundamental em todos os niVeis e modalidades de ensino. Através dela o aluno pode ser motivado a construir seu conhecimento. A relação educador-educando não deve ser uma relação de imposição, mas sim, uma relação de cooperação, de respeito e de crescimento. O aluno deve ser considerado como um sujeito interativo e ativo no seu pr crescimento. O aluno deve ser considerado como um sujeito interativo e ativo no seu processo de construção de conhecimento.

Assumindo o educador um papel fundamental nesse processo, como um individuo mais experiente. Por essa razão cabe ao professor considerar também, o que o aluno Já sabe, sua bagagem cultural e intelectual, para a construção da prendizagem. O professor e os colegas formam um conjunto de mediadores da cultura que possibilita progressos no desenvolvimento da criança. Nessa perspectiva, não cabe analisar somente a relação professor-aluno, mas também a relação aluno- aluno a construção do conhecimento se dará coletivamente, portanto, sem ignorar a ação intrapsíquica do sujeito.

Cada classe constitui também um grupo social. Dentro desse grupo,que ocupa o espaço de uma sala de aula, a interação social se processa por meio da relação professor-aluno e da relação aluno-aluno. No onvívio diário com o professor e com os colegas, que o aluno vai se aprofundando e exercitando habitos,desenvolvendo atitudes,assimilando valores. A escola é um local de encontros existencias ,da vivência das relações humanas e da veiculação de valores e principios de vida.

Os valores que foram veiculados nesse convivio,inconsciente ou consciente, tudo isto tende a ser lembrado pelo aluno durante o decorre de sua vida e tende a marcar profundamente sua personal 3 ser lembrado pelo aluno durante o decorre de sua vida e tende a marcar profundamente sua personalidade e nortear eu desenvolvimento posterio. São nesses momentos de interaçao,instantes compartilhados e vividos em conjunto,que o dominio afetivo se une à esfera cognitiva e o aluno age de forma integral. com realmente é, como um todo.

Durante sua intervenção em sala de aula e por meio de sua interação com a classe. ajudar o aluno a transformar sua curiosidade em esforço cognitivo. Mas o professor deve ter bem claro que, antes de ser um professor. Ele é um educador, pois sua personalidade é norteada por valores e principios de vida,ao interagir com cada aluno emparticular e ao se relacionar com classe como um todo,o professor não apenas transmitem conhecimentos, em forma de informações,conceitos e ideais aspectos cognitivos. ? preciso que a relação professor-aluno tenha como base o diálogo. É por melo do dialogo que professor e aluno juntos constroem o conhecimento é organizado e sistematizado,sendo aplicado à pratica. O diálogo é desencadeado por uma situação- problema ligada à pratica. O professor transmitem o que sabe,partindo sempre dos conhecimentos manifestados anteriormente pelo aluno sobre o assunto e das experiências por ele vivenciadas. 4DF4

A contribuição das aborgagens humanísticas, neoclássica e estruturalista na administração

0

A CONTRIBUIÇÃO DAS ABORDAGENS HUMANÍSTICA, NEOCLÁSSICA E ESTRUTURALISTA NA ADMINISTRAÇÃO 1- Introdução Este trabalho visa resumir de modo básico e

Read More

Doença de gaucher

0

RESUMO A doença de Gaucher (DG) é um erro inato do metabolismo do grupo das doenças lisossômicas de depósito, sendo

Read More