Relatório do curso técnico em radiologia

Categories: Trabalhos

0

CENTRO DE ENSINO PROFISSIONALIZANTE DO RIO GRANDE DO NORTE WINSTON CHURCHIL DA SILVA SANTOS or7 to view nut*ge fabricado sob supervisão do próprio Róentgen. Daí deu-se o desenvolvimento da Abreugrafia – do médico paulista José de Abreu — um método que ficou conhecido em todo o mundo como “screening’ da tuberculose e de doenças ocupacionais. A partir daí, a radiologia no Brasil avançou muito ao longo das décadas, possibilitando a vinda de novos métodos diagnósticos mais modernos e sofisticados, como a Tomografia Computadorizada e a Ressonância Magnética.

No Rio Grande do Norte o advento da radiologia não foi diferente dos outros estados, com as suas duas fases: a pioneira (que era mais do autodidatismo) e a segunda – a da sedimentação científica – com a chegada de cursos especializados. Vale ressaltar aqui nomes importantes da radiologia potiguar, tais quais os radiololgistas: Dr. Antonio Martins Fernandes; Dr. Ricardo César paes Barreto; Dr. Carlos Alberto Passos; Dr. Silvino Lamartine de Faria e Dr. José Jorge Maciel (fundadores da mais importante clínica de radiologia da capital do RN). Depois que descobertos, os procedimentos com a radiação

X não pararam de evoluir, de lá pra cá novas descobertas eram tidas ano após ano. E assim foram surgindo novos métodos de lhe dar com a radiologia, como a ventrículografia cerebral – neurocirurgião Dandy em Baltimore; a planigrafia linear e depois a politomografia (onde os tubos de Raios X realizavam movimentos complexos enquanto eram emitidos); houve o advento também da angiografia e etc. Conforme observavam, os estudiosos iam cada vez mais fazendo importantes descobertas na área da radiologia. Em meados da década de 50, foi construído o acelerador linear –

LINAC (Linear PAGFarl(F7 da radiologia. Em meados da década de 50, foi construído o acelerador linear – LINAC (Linear Acelerator) com a finalidade de tratar tumores profundos, pelo Stanford Microwave Laboratory. Eis aí o que será num futuro não tão distante a radioterapia. Em 1952 se desenvolveu a técnica da angiografia, onde já pelos idos de 70 já era posslVel ocluir os vasos tumorais surgindo assim a radiologia intervencionista e terapêutica. Nasceu também nessa mesma época a Tomografia Computadorizada, pelo engenheiro inglês J. Hounsfield.

A ressonância magnética veio nascer já nos anos 80, onde é possivel obter – através desta – imagens do nosso corpo similares às da tomografia computadorizada, só que com mais vantagens adlcionais. Não utiliza radiação Ionizante e raramente necessita uso de contraste. Nesse mesmo tempo, aparece também a Mamografia, um exame primordial para a mulher, em que é possível detectar tumores elou outras estruturas estranhas na mama da mulher. O século LXI chega e trás em suas costas toda uma gama de tecnologia. Todas as áreas da medicina avançam surpreendentemente.

Com a radiologia não poderia ser diferente, chegam modernas máquinas de raios-X convencional digital, um procedimento diferente do antigo (analógico) em que não mais se usa uma filmes radiográficos. Os chassis dispõem de um novo tipo de estrutura onde são processadas as imagens no computador. E, como a tendência da tecnologia é sempre avançar, poderemos em futuras gerações contar com novos métodos de exames de raios-X que surgiram sempre no intuito de melhorar as condições de vida do ser humano. PAGF3rl(F7 intuito de melhorar as condições de vida do ser humano.

OBJETIVO ódulos de seis meses cada. O Centro de Ensino Profissionalizante do Rio Grande do Norte (CEPRN), tem crescido muito nos últimos anos, tanto em termos de espaço físico, quanto em termos de ensino. Hoje o CEPRN dispõe de um prédio maior e com mais capacidade de alunos, dispõe de mais cursos profissionalizantes na érea de saúde, bem como de informática. O curso foi regido no período de dois anos, com aulas de segunda a sexta, com um programa de 22 disciplinas, onde podemos destacar algumas de importantíssima valia para o detrimento de nossa profissão, tais quais: Anatomia,

Fundamentos da Radiologia, Técnicas Radiológicas e etc.. O estágio teve uma duração de selS meses, sendo — assim como as aulas teóricas – quatro horas por dia, de segunda a sexta; foi realizado no Hospital Regional Dioclécio Marques de Lucena, hospital de preceito público estadual, com grande circulação de pessoas e forte demanda de atendimento, principalmente aqueles de urgências. O HDML dispões de atendimentos que vão desde uma consulta médicas ambulatorial aos casos de maior gravidade, como pequenas cirurgias, cirurgias de maior teor de omplexidade, Unidade de Tratamento Intensivo (UT’) e ortopedia.

O Hospital Regional Dioclécio Marques de Lucena atende aos serviços de Anestesiologia; Cirurgia Buco-Maxilo-Facial; Clínica Cirúrgica; Clínica Médica; Enfermagem; Clínica Pediátrica; Psicologia e Serviço Social. Além de Neurologia; Cardiologia; Ginecologia; Gastroenterologia; Banco de sangue; Comissão de Controle de Infecção Hospitalar (CCIH) aos paciente internados. O hospital também dispões da Comissão de Controle de Vigilância Epidemio (CCIH) aos paciente internados. O hospital também dispões da Comissão de Controle de Vigilância Epidemiológica; Farmácia hospitalar e Nutrição e Dietética.

São setores do hosp’tal: Setor de pessoal; Setor Financeiro; Setor de Faturamento; SAME; Almoxarifado; Central de Equipamentos; Lavanderia (serviço terceirizado); Serviço de Limpeza (também terceirizado); Necrotério; Gerador de energia próprio; Serviço de Manutenção e 01 ambulância para remoção de pacientes. A sala de Raios-X do hospital HDML, tem sob chefia a pessoa do Sr. Zacarias Sobrinho; dispõe de uma máquina VMI 500 mA, com painel digital; uma mesa basculante; uma estativa; vestuário onde s pacientes se trocam, se assim for necessário para a realização do exame.

Faz parte ainda da sala de Raios-X. uma sala onde são realizados os procedimentos burocráticos, bem como os laudos médicos. E por fim, a sala da Câmara Escura, onde são feitos os procedimentos de revelação. Faz parte da rotina do setor de Raios-X do HDMC exames em leitos da UTI, de tórax em incidência AP. O setor de RX também é encarregado de fazer exames radiográficos no Arco Cirúrgico, nas salas de cirurgias do CC (Centro Cirúrgico). PAGFsrl(F7 industrial (na inspeção de materiais, detectando avarias na rodução); nos aeroportos (no monitoramento de bagagens) e etc.

Em suma pode-se dizer que hoje não se pode mais viver sem O Curso Técnico em Radiologia é uma ótima ferramenta para quem gosta e quer atuar nessa área de trabalho. Não pelas vantagens que existem, mas pela importância que a profissão tem para a área médica e então para a sociedade. Com relação ao campo de trabalho, é uma pena afirmar isto, mas não é muito aberto. Os campos que existem não são poucos, porém são fechados, ora por profissionais da érea que trabalham em mais de um turno, ora pela questão da indicação.

Várias pessoas que terminaram o curso estão a uma procura cansativa e infeliz de uma vaga na rede privada. A esperança que se tem são os cargos públicos, que também são imensamente concorridos. Ou seja, o novo técnico em radiologia tem que lutar com todas as forças para conseguir hoje em dia conquistar um espaço ao sol; portanto o melhor é fazer é estudar, está sempre se atualizando e não se limitar tão somente ao ensino da escola. porém apesar dos pesares, foi bom fazer o curso de radiologia. Me identifiquei bastante com a área. É realmente uma área que desperta o meu interesse.

Analise ocupacional de um hotel

0

SERVIÇO PUBLICO FEDERAL INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇAO CIENCIA E TECNOLOGIA DO SERTAO PERNAMBUCANO – CAMPUS PETROLINA MICAEL SOUZA ANALISE DE

Read More

Resenha

0

Universidade Estadual do Centro-Oeste UNICENTRO Aluna: Liliane Cristina Protcz Resenha temática: A hora da estrela Guarapuava 29 de novembro de

Read More