Resumo: a liberdade no brincar e se-movimentar da criança como uma perspectiva teórica para educação (física) infantil

Categories: Trabalhos

0

INFANTIL Verônica de Barros Santos Roselaine Kuhn O texto tem em si a idéia de mostrar uma para a Educação Fisic OF3 Resumo: a liberdade no brincar e se- movimentar da criança como uma perspectiva teórica para educação (física) infantil Premium By KelemannK19 Mapia 29, 2012 | 3 pages A LIBERDADE NO BRINCAR E SE-MOVIMENTAR DA CRIANÇA COMO UMA PERSPECTIVA TEÓRICA PARA EDUCAÇÃO (FÍSICA) Swipe nentp que o entendimento e se-movimentar da dialogar com o mund o outro e consigo me espontaneidade ua erspectiva teórica vanda em conta rma natural de vive a liberdade e a imanentes ao seu existir, entende-se que realmente tudo que a riança realiza nesta idade o faz brincando. E é dirigido a todo profissional ocupado e mais preocupado com a assistência e fomento do desenvolvimento global/integral da criança do que com a “educação escolarizada” . ? Educação Física nfantil também segue um modelo Instrumentalizador, ao passo que os jogos e as brincadeiras, ou seja, o se-movimentar da criança, são vistos meramente como meio de desenvolvimento de habilidades e competências, priorizando assim, aspectos biológicos do crescimento e desenvolvimento do corpo da criança em detrimento do desenvolvimento sócio-cultural, sico-emocional e do ser-sujeito-criança. Não se considera que toda criança é afetada e influenciada se for o caso, da própria educação institucional da criança visando uma educação emancipatória, onde esta é um processo permanente na educação. Educação Infantil onde o brincar e se-movimentar são centrais e insubstituíveis, tendo como principal objetivo brincar e se movimentar da criança de forma livre e espontânea num encontro dialógico com o mundo para interpretar/compreender- um-mundopelo-agir. Porém nem todos pensam assim, muitos acreditam que a infância e uma fase que prepara a criança para a vida adulta.

Onde os adultos que a forjam observam e pensam a formação da criança a partir de suas projeções, esquecendo-se de que a mesma é e vive intensamente o presente. Tendo preocupação na sua formação voltando-se exclusivamente para o desenvolvimento de competências que lhes garantam o sucesso, que virá somente quando ela for “gente grande”, tiver um trabalho, ou seja, quando ela for produtiva aos olhos do capital. É através da liberdade para brincar e se movimentar que ela adquire conhecimento de si e autonomia faz-se necessário analisar a questão do tempo-espaço da criança onde é através da ercepção que a criança atribui significado ao tempo e ao espaço, ou seja, tornado possível que o mesmo tempo seja percebido de modo diferente por uma criança e um adulto.

Brincar é uma atividade realizada com inocência, portanto fácil de se perder e é também realizada em total atenção a ela mesma_ Quando nas instituições de Educação Infantil o tempo e os es realizada em total atenção a ela mesma. Quando nas instituições de Educação Infantil o tempo e os espaços são limitados pelos adultos, o brincar pode não ser : espontâneo, interrompido, pode perder o sentido, visto que há eterminações que castram a liberdade da criança, onde restringir o tempo/espaço da criança para a ação do brincar acaba transformando em uma atividade que deva ser cumprida e ainda acabando com sua criatividade. As questões do tempo e do espaço precisam ser repensadas, não somente nas instituições de Educação Infantil, mas também nos espaços urbanos, considerando primordialmente a propna crlança.

O se-movimentar da criança referente ao seu brincar, precisa ser priorizado na educação das crianças pequenas lhes dando as condições objetivas e oportunidades de descobrir aquilo que é importante, ssencial e natural por elas mesmas, antes que a sociedade venha com sua máquina de fabricar identidades e lhes imponha uma. Para pensar na educação de crianças, precisamos conhecê- las em seu mundo, o que significa valorizar sua imaginação, fantasias e emoções. O professor de Educação Física pode contribuir muito na Educação nfantil adotando um olhar diferente sobre a criança e admitindo que precisa conhecê-la para pensá la, dando liberdade para a criança brincar e se-movimentar, nos tempos-espaços em que se revela, comunica e interage com o mundo. 3

Medicina natural

0

Ministério da Saúde Politica Nacional de Medicina Natural e Práticas Complementares PMNPC Resumo executivo Brasília, fevereiro de 2005 2 APRESENTAÇÃO

Read More

Aborto e anencefalia

0

Sobre o aborto dos anencйfalos Prof. Dr. Marcelo M Seneda Nos ъltimos dias temos visto а nossa volta uma grande

Read More