Risco e retorno

Categories: Trabalhos

0

RISCO RETORNO a) Definição de risco e definição de retorno. Definição de Risco: Em administração e finanças, risco é a possibilldade de perda financeira. Os ativos (reais ou financeiros) que apresentam maior probabilidade de perda são considerados mais arriscados do que os ativos com probabilidades menores de perda. Risco e incerteza podem ser usados como sinônimos em relação à variabilidade de retornos associada a um ativo.

Possibilidade retorno associada a ar 3 volatilidade de inesperado como É a probabilida Swip to page retorno sobre um inv t’m Definição de Retorno: ? o ganho ou a perda total sofrida por um investimento. Ganhos ou prejuízos dos proprietários decorrentes de um investimento durante determinado período de tempo. A maneira em geral usada para calcular o retorno é: Kt = (Pt – pto + onde kt é a taxa observada, exigida ou esperada de retorno no período t; Pt é o preço corrente; Pto é o preço no período anterior; e Ct é qualquer fluxo de caixa produzido pelo investimento.

Preferência com Relação ao Risco: As atitudes em relação a risco diferem entre administradores Para o administrador indiferente a risco, o retorno exigido ão varia quando o nível de risco vai de “xl para x2″(vide figura cap. 5), essencialmente, não haveria nenhuma variação de retorno exigida em razão do aumento do risco. É claro que essa atitude não faz sentido em quase nenhuma situação empresarial. para o administrador avesso a risco, o retorno exigido aumenta quando o risco se eleva.

Como esse administrador tem medo de risco, exige um retorno esperado mais alto para compensar o risco elevado. Para o administrador propenso a risco, o retorno exigido cai se o risco aumenta. Teoricamente, como gosta de correr isco, este tipo de administrador está disposto a abrir mão de algum retorno para assumir maiores riscos. Entretanto, esse comportamento não tenderia a beneficiar a empresa. Em sua maioria, os administradores são avessos a riscos. Para certo aumento de risco, exigem aumento de retorno.

Geralmente, tendem a serem conservadores, e não agressivos ao assumir riscos em nome de sua empresa. Diversificação: De acordo com (ROSS, et al. , 2000) a diversificação é a distribução de um investimento em vários ativos para eliminar parte, mas não a totalidade do risco. Portanto, uma carteira com ativos correlacionados negativamente apresenta, de uma forma geral, menor risco diversificavel. À medida que se aumenta o número de ativos na carteira, o desvio-padrao médio da carteira diminui.

Ex: Moeda – cara x coroa; Risco Sistemático (Não Diversificável): Também conhecido Também conhecido como nsco sistemático é atribuído a fatores de mercado que afetam todas as empresas, não pode ser eliminado por meio de diversificação (é o risco de mercado exclusivo do acionista ) fatores como guerras, inflação, incidentes nternacionais e eventos políticos criam o risco não diversificável. Ex: Risco não diversificável é um risco que não pode ser evitado, muitas vezes porque não pode sequer ser imaginado.

Como exemplo, imagine o efeito que uma guerra pode trazer aos negócios de um pais. Trata-se de um nsco não diversificável. Risco Sistemático (Diversificável): As vezes chamado de risco não sistemático representa a parcela do risco de um ativo que está associada a causas aleatórias que podem ser eliminadas por meio da diversificação. Podem ser atribuídas a eventos específicos da empresa como greves, rocessos judiciais, regulamentação e a perda de uma conta importante.

Ex: O risco diversificável é simplesmente o risco que é específico a uma segurança ou a um setor particular assim que seu impacto em uma carteira de diversificado é limitado. Um risco diversificável é o risco que uma companhia particular de perder uma parte de mercado. Não terá nenhum impacto em outras companhias em uma carteira diversificada, assim que a única perda às partes de uma terra arrendada do acionista na companhia será o declínio nessa uma parte.

Cenas do código da vinci

0

1a cena. Sonier, pega o quadro da parede, e cai no chão. Scyllas diz: Parado aí. (Aponta a arma, e

Read More

Aspectos introdutorios da contabilidade basica

0

SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO 3 2 DESENVOLVIMENTO 4 2. 1. Conceito, objeto e objetivo da contabilidade 2. 1. 1 Escrituração Contábil;

Read More