Trabalho de produção

Categories: Trabalhos

0

Sumário Objetivo da Segurança do Trabalho.. Segurança do Case…. Conclusão… . . … 10 Segurança no Trabalho Objetivo: A redução dos riscos de acidente de trabalho deve ser a causa principal da segurança no trabalho. Infelizmente, a Medicina no Trabalho ainda é uma ciência nova, pouca difundida e m Sabemos que, apen fundações que atua valorizar a mão de o agente construtor da OF9 Swip view nent page no Brasil.

Ivadas; estatais e reocupam-se em or – o principal De acordo com a natureza das tarefas serem exercidas, maior e mais necessária torna-se à adoção de um conjunto de medidas ue protejam o trabalhador, dos riscos de acidente no ambiente de trabalho. O caso mais alarmante das condições de trabalho Inadequadas impostas ao trabalhador é o drama dos mineiros que há dois meses estão presos em minas no Chile, este fato chamou a atenção da comunidade internacional, que nas últimas semanas, vêm acompanhando passo a passo a estratégia do governo chileno no resgate das vitimas.

Aqui no Brasil, há muita gente que trabalha em ambientes absolutamente inadequados à saúde. De acordo com dados fornecidos pelo (CEREST) – Centros de referência do Trabalhador, órgão responsável pelo acolhimento e ncaminhamento de trabalhadores que desenvolveram doenças -lal Studia trabalha em condições insalubres: – médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, metalúrgicos, bibliotecários, motoristas de ônibus e lotações, cortadores de cana, catadores de lixo e – os mais sacrificados de todos – os operários da construção civil, segmento de mercado que mais emprega hoje na Capital e Região Metropolitana de São Paulo.

Para nossa sorte – estas más posturas dos empregadores que visam apenas o lucro vêm sendo combatida pelos próprios trabalhadores; pelos sindicatos, denunciados pela Imprensa e, cima de tudo, pela inserção de engenheiros, médicos e técnicos de segurança do trabalho. Entendemos que hoje em dia é imprescindível a presença destes profissionais nas empresas. O gestor de negócios e de pessoas que pode contar com a log[stica destes profissionais, certamente colherá bons frutos.

Toda empresa, pública ou privada, deve incentivar a instalação de CIPAS, bem como proporcionar aos seus profissionais, todas as ferramentas que protejam e permitam ao trabalhador, que ele renda o que se espera dele, sem que o mesmo coloque em risco sua Vida. A conscientização da importância da Medicina e Segurança no Trabalho está cada vez mais sendo discutida e implementada no Brasil e nos parses emergentes, como a índia e a China.

Seguramente, no futuro, minimizaremos cada vez mais a margem de risco de acidentes de trabalho, graças à ação conjunta dos profissionais da Medicina do Trabalho, em todas as empresas, nos mais diversos segmentos de mercado. Segurança do Trabalho São medidas adotas para preservar a integridade e a capacidade de trabalho do trabalhador, minimizar acidentes e doenças ocupacionais resultando numa não conformidade. onformidade.

Existem algumas leis que compõem a Segurança de Trabalho incluindo Normas Regulamentadoras, Leis complementares, como portarias e decretos e convenções Internacionais da Organização Internacional do Trabalho, ratificadas pelo Brasil. Estão inclusas diversas disciplina como Introdução à Segurança, Prevenção e Controle de Riscos em Máquinas, Higiene e Medicina do Trabalho, Comunicação e Treinamento, Equipamentos e Instalações, Administração aplicada à Engenharia de Segurança, Psicologia na Engenharia de Segurança, O Ambiente e as

Doenças de Trabalho, Normas Técnicas, Gerência de Riscos, Responsabilidade Civil e Criminal, Perícias, Metodologia de Pesquisa, Ergonomia e Iluminação, Proteção do Meio Ambiente e Proteção contra Incêndios e Explosões. O SESMT Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e Medicina do Trabalho – é composto por Engenheiro de Segurança de Trabalho, Médico e Enfermeiro e Técnico de Segurança de Trabalho. Estes também podem ser chamados de CIPA – Comissão Interna de Prevenção de Acidentes. claro que, esse tipo de sistema só existe em empresa de grande porte, pois seu usto de manutenção é altíssimo.

Hoje em dia, empresa vem desenvolvendo um trabalho mais rigoroso referente a segurança de trabalho, pois é exigido por ei, por outro lado a empresa só tem a ganhar, pois aumenta a confiança dos funcionários na empresa, aumenta a produtividade e melhora as relações humanas. O profissional de Segurança de Trabalho hoje em dia, pode atuar em diversas áreas, tais como Hospitais, Indústrias Alimentícias, Construção Civil, Empresas Comerciais, grandes estatais, Mineradoras e de extração. Pode atuar também na área rural junto a empresas agro-ind alho a ser desenvolvido 3 empresas agro-industriais.

O trabalho a ser desenvolvido pelo profissional de Segurança de Trabalho ocorre de diversas maneiras sendo ele desenvolvido junto a empresa em que ele está atuando. Ele poderá desenvolver diversos projetos para que a Empresa evite problemas maiores. A melhor maneira de minimizar os custos da empresa é investir na prevenção de acidentes. Muitos empresários pecam achando que devem diminuir o investimento na proteção individual, contratação de pessoal de segurança do trabalho e medidas de segurança, fazendo com que se um acidente acontecesse, o usto traria muitos prejuízos à empresa.

Acidentes de trabalho, leva a encargos de advogados, tempo perdido, falta de produção e podendo assim até mesmo fazer as empresas fecharem as portas. Por isso e outros motivos, é necessário investir em segurança de trabalho. Existem empresas que nunca tiveram um acidente de trabalho, mas isso não significa que de não deveria existir um departamento cuidando de segurança, pois assim melhoraria o grau de conscientização dos empregados e com os devidos treinamentos, o relacionamento pessoal entre funcionários aumentaria.

Existe um verso da Bíblia que serve a sse tema: “Vigiai e orai, pois não sabeis o dia e nem a hora” Nunca sabemos o dia que um acidente possa ocorrer, por isso devemos sempre estar prevenidos. Devemos ter em mente que uma empresa deverá se comprometer com a segurança, pois não adianta nenhum treinamento, funcionários capacitados e reconhecimento da empresa no mercado internacional se a administração não estiver engajada no sistema e junto apoiando, pois assim o sistema de segurança só teria a falhar.

Uma coisa interessante também é que, empresas que tendem a se alto subjugar, caem, e empresas que investe em segurança e abre espaço p DF9 empresas que tendem a se alto subjugar, caem, e empresas que investe em segurança e abre espaço para seus funcionários, sobrem. Segundo a Class•ficaçào Brasileira de Ocupações – CBO – as atividades dos profissionais de Saúde de Segurança de Trabalho Engenheiro de Segurança de Trabalho – CBO 0-28. 0 – Assessora empresa industriais avaliando as instalações e ditando as necessidades de melhoria de cada empresa; – Inspecionam empresas procurando riscos de incêndios, perigos de desmoronamento e indica as precauções a serem tomadas; – Promove a melhoria de dispositivos de segurança (Vestuário propriado, Óculos de Proteção, Cintos de Segurança, Máscaras e outros); – Adapta os setores com os recursos técnicos e humanos, melhorando a relação entre homem e máquina proporcionando melhorias de segurança e desenvolvimento; – Dá treinamentos educacionais sobre prevenções de acidentes com palestras e divulgações nos meios de comunicação como informativos e publicações – Avalia a insalubridade ou periculosidade de tarefas ou operações ligadas à execução do trabalho – Avalia doenças ocorridas em empresas fazendo com que as mesmas se tornem bibliografadas para alertar outros casos que odem ser ocasionados posteriormente.

Técnico de Segurança de Trabalho – CBO 0-39. 45 – Inspeciona instalações, equipamentos e locais da empresa, verificando condições de trabalho determinando riscos e fatores de acidentes, estabelece normas e dispositivos de segurança; – Inspeciona e fornece relatórios ra propor melhorias e reparações nas empresas; S funcionamento; – Mantém contato com a equipe médica e social utilizando os meios de comunicações oficiais, facilitando o atendimento aos acidentados; – Registra irregularidades de funcionários e orienta o mesmo para ue não se repita tais atitudes; – Participa e ajusta reuniões de Segurança de Trabalho aperfeiçoando o trabalho da empresa.

Médico do Trabalho — CBO — 0-61 – Executa exames com os funcionários periodicamente ou em maior escala com aqueles expostos a maior risco de acidentes; – Executa tratamentos de urgência em casos de acidentes ou irregularidade de funcional; – Avalia ambiente de trabalho, evitando que o mesmo seja prejudicial aos funcionários; – Participa de projetos e planejamentos de programas de melhoria funcional, fazendo avaliação de grau de riscos de acidentes; Executa registros sanitários e riscos de catástrofes; – Planejamento de vacinas junto a equipe profissional, fazendo laudos de avaliação sobre a higiene pessoal. Enfermeiro do Trabalho – CBO – 0-71. 40 – Auxilia o médico em suas ocupações e executa as operações existenciais. Podemos dizer que acidente de trabalho é algo que não deveria ocorrer como lesões corporais elou perturbações funcionais podendo causar até mesmo a morte, perda ou redução permanente ou temporária da capacidade para o trabalho. Caracteriza-se acidente de trabalho, quando se está prestando erviços por ordem da empresa fora do local de trabalho e acontece um acidente. Aci ontecem quando você trabalho. Acidentes de trabalho acontecem por dois motivos: Atos inseguros e Condições inseguras. Ato inseguro: Atos praticados por homens, em geral, que estão fora de especificações ou normas. Podemos citar como exemplo, subir no telhado sem sinto de segurança contra quedas, dirigir em alta velocidade, ou ligar tomadas de aparelhos elétricos com as mãos molhadas. – Condições Inseguras: Ambientes de trabalho que oferecem riscos ou perigos ao trabalhador. Podemos citar como exemplo, instalações elétricas com fios desencapados, máquinas com estado precário de manutenção, andaimes de obras de construção civil feitos de materiais inadequados. Se conseguirmos nos conscientizar e eliminar as condições inseguras, é posslVel reduzir a zero as doenças e acidentes ocupacionais.

Esse é o papal da Segurança do Trabalho. Case A Cultura da Segurança Ricardo Pereira de Mattos * Muito ainda se vai falar a respeito do incêndio que destruiu o terminal de passageiros do Aeroporto Santos Dumont (R]), na madrugada de uma sexta-feira 13, em fevereiro de 1998. Da mesma forma haverá muito assunto sobre o desabamento (foto) de um bloco de 44 a de um edifício na Barra diretamente envolvidas, sejam elas as vitimas e seus parentes ou os profissionais tecnicamente responsáveis pelo gerenciamento dos riscos que, pelo menos uma vez, materializaram-se em acidentes. O ideal seria uma reflexão coletiva que viesse a contaminar as consciências com a cultura da segurança.

Mas isso é utopia; consciências não se contaminam; consciências são formadas por meio de um lento processo: educação. A cultura da segurança compreende comportamento, apacitação, investimentos, manutenção, fiscalização, participação, tecnologia, enfim, uma série de fatores que dependem de ações contínuas e do acúmulo de experiência. Educação para a prevenção: é isso que precisamos. Os conceitos básicos de prevenção de acidentes – no trânsito, no trabalho, em casa – precisam ser semeados a partir dos bancos escolares e cultivados nos cursos técnicos e universidades. Se assim for feito, os seus frutos – ambientes seguros e saudáveis – serão colhidos durante a vida de todos os cidadãos.

Cada vez que essa colheita stiver ameaçada, os cidadãos conscientes estarão preparados para combater as pragas que se apresentarem principalmente o descaso, desleixo, desrespeito, incompetência e má fé dos administradores públicos e privados, sejam eles governantes, parlamentares, empresários, fiscais ou tecnocratas de plantão. Respeito aos trabalhadores, ao público e ao meio ambiente é um exercício de cidadania. Priorizar a segurança e a saúde do ser humano em todos os empreendimentos é uma forma de garantir esse exercício e isso é um direito e dever de todos nós. * Ricardo Pereira de Mattos ([email protected] com. br) é engenheiro letricista e engenheiro de segurança do trabalho. A fotografia é de Pauty Araújo, publicada no JB Online, de 23/02/1 998. P. S. : No dia 2 8 23/02/1998. P. S. : No dia 28/02/1998, a Prefeitura Municipal do Rio de Janeiro promoveu a implosão do que restou do edifício da Barra da Tijuca. P. S. 2. Em maio de 2001, o engenheiro Sergio Naya, dono da Construtora do Edifício Palace II, foi absolvido pela Justiça. P. S. 3. : Em junho de 2005, Sergio Naya, dono da Construtora do Edifício Palace II, após recursos, foi novamente absolvido pela Justiça. A decisão do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro onsiderou que havia erros técnicos na classificação do crime e absolveu o ex-deputado. P. S. 4. : Em 20 de fevereiro de 2009, o ex-deputado Sergio Naya morreu de infarto em um hotel, na cidade de Ilhéus, na Bahia. Segundo a imprensa, ele estava na cidade a negócios, pois pretendia construir naquele local um centro de convivência para idosos e um shopping Center. Ainda há indenizações pendentes sobre esse caso.

Conclusão O grupo concluiu que, as empresas são obrigadas a terem Medicina e Segurança no Trabalho, no entanto continuam existindo organizações que estão desrespeitando as normas de egurança e, colocando em risco a saúde e a segurança de seus funcionários Conforme vimos ao longo do trabalho, a Medicina e Segurança do Trabalho avaliam os riscos e ressalta a importância de um planejamento em todos os pontos estratégicos dentro da organização. Tal prática traz benefícios claros aos empresários e seus empregados, pois diminui o risco e o prejuízo com acidentes / incidentes bem como promove o bem-estar de todos. Portanto acreditamos que resta apenas os liderem se conscientizarem de todos os pontos positivos que estariam agregando à sua empresa. g

Politica fiscal

0

POLíTlCA FISCAL INTRODUÇÃO O Setor Público tem grande participação na vida econômica brasileira, uma vez que além das receitas tributárias

Read More

Matrizes

0

ATIVIDADES PRБTICAS SUPERVISIONADAS Engenharia Civil 1 a Sйrie Бlgebra Linear A atividade prбtica supervisionada (ATPS) й um mйtodo de ensino-aprendizagem

Read More