Noções gerais de electricidade

Categories: Trabalhos

0

Noção Gerais de Electricidade O campo eléctrico é o efeito produzido por uma carga o qual pode exercer força sobre outras partículas carregadas, por conseguinte no campo eléctrico existe uma realização de trabalho, o qual é medido em volts – o Potencial eléctrico. No campo eléctrico, a quantidade de carga que é produzida, ou seja, o fluxo de electrões ordenados que ultrapassam uma determinada secção num dado intervalo de tempo denomina- se de corrente eléctrica, esta é medida em ampere, segundo o Sistema Internacional.

A Potência eléctrica é a quantidade de energia convertida num p dado intervalo de te A Carga eléctrica é a subatómicos. Os dois tipos de corr a alternada. niveis corrente contínua e Na corrente continua existe um fluxo constante de electrões, ao passo que a corrente alternada tem um fluxo de electrões de média zero, embora não tenha sempre um valor nulo no campo eléctrico. Esta definição de corrente alternada implica que o fluxo de electrões mude de direcção continuamente. A corrente eléctrica é a quantidade de carga eléctrica em Coulomb (C), por unidade de tempo em segundos: Q/t.

Nos materiais condutores pode gerar-se um fluxo de cargas eléctricas, o que não acontece nos materiais Isolantes. Para calcularmos a diferença de potencial eléctrico entre dois pontos é necessário saber o valor do trabalho para leva Sv. ‘ipe to View next page -lal Studia levar uma carga positiva de um ponto ao outro, dividido pelo valor dessa carga. No caso de estabelecermos um determinado ponto como sendo referencial zero, podemos dizer que o potencial eléctrico de uma carga, em determinado ponto, é igual ao trabalho para levar uma carga positiva do ponto zero até o ponto em questão, dividido pelo valor dessa carga.

Nos referenciais isolados, podemos utilizar esse ponto de referência no infinito. A diferença de potencial de uma carga, entre o ponto e o infinito, é o potencial eléctrico dessa mesma carga. Este é medido em volts (1 volt = joule/coulomb). O Circuito eléctrico é o trajecto seguido pela corrente eléctrica, que no seu movimento irá encontrar um conjunto de elementos com funções bem determinadas. Para que se possa executar um circuito eléctrico necessitamos, de um gerador que cria e mantém uma diferença de potencial (por exemplo uma pilha, uma bateria, etc. . É necessário, ainda, uma fonte de alimentação onde existe ou permite manter uma diferença de potencial ou tensão. Um receptor, fios condutores, aparelhos de segurança e manobra e Instrumentos de medida. O receptor utiliza a energia eléctrica, transformando-a noutra forma de energia: calorifica – aquecedores, luminosa – lâmpadas, mecânica – motores eléctricos e Química – cromagem de metais. Os fios condutores são indispensáveis para conduzir a corrente ao longo do circuito.

Os aparelhos de segurança que são os fusíveis ou disjuntores servem para evitar curto-circuitos e, os aparelh segurança que são os fusíveis ou disjuntores semem para evitar curto-circuitos e, os aparelhos de manobra são interruptores, que ermitem fechar ou abrir o circuito. Por fim, os instrumentos de medida são amperímetro e voltímetro. Condutores e Isoladores Os materiais têm diversas características e utilizações. Os materiais eléctricos podem dividir-se em condutores, isoladores, semicondutores e magnéticos. Os principais são os condutores e isoladores.

Existem vários factores externos, como a temperatura e a iluminação, que têm influência na condução eléctrica dos materiais. Os materiais que melhor conduzem a corrente eléctrica, isto é, os que oferecem menor resistência à sua passagem são os materiais ondutores. O cobre, o alumínio e a prata são os principais materiais eléctricos utilizados no fabrico de condutores. Nestes materiais alguns electrões deslocam-se livremente. Mas existem ainda ligas condutoras, como o bronze, o latão e o almelc, e ligas resistentes com variadíssimas aplicações, como o constantan, o mailhechort, a manganina e o ferro.

Ao contrário dos condutores, os materiais isoladores são aqueles que praticamente não conduzem a corrente eléctrica. Existem diversas formas e diferentes finalidades em que os materiais isolantes são utilizados nos circuitos eléctricos. Os materiais isolantes permitem proteger as pessoas, evitar curto-circuitos e fugas de corrente, por exemplo. Podem ser subdivididos em sólidos (vidro e madeira, por exemplo), líquidos (óleo 3 por exemplo. Podem ser subdivididos em sólidos (Vidro e madeira, por exemplo), líquidos (óleo mineral e verniz, por exemplo) e gasosos (ar e azoto, por exemplo).

Estes materiais têm algumas propriedades, as quais são: resistividade eléctrica, rigidez dieléctrica, estabilidade térmica, temperatura máxima de utilização, factor de perdas e versatilidade. Medidas Eléctricas, componentes e Associações Num circuito eléctrico existem elementos passivos: as resistências/resistores, as bobines/ inductâncias e os condensadores/capacitâncias. A tensão e a corrente relacionam-se de forma individual uma vez que num circuito estão bem definidas. Estes elementos armazenam ou dissipam a energia proveniente das fontes.

As resistências eléctricas representam a resistência à passagem da corrente eléctrica em função da estrutura e constituição dos materiais. Esta representa-se por R, e a sua unidade no SI é o Ohm U – tensão ou diferença de potencial – Volt (V) — intensidade da corrente eléctrica – Ampere (A) O aparelho que permite medir a resistência eléctrica é o ohmímetro. Numa associação de resistências, bobines e condensadores podem existir resistências em que os circuitos são em série ou em paralelo. m circuito em série caracteriza-se pelo movimento dos electrões num só um caminho de circula ão. Quando a corrente eléctric ovimento dos electrões, mais do que um caminho de circulação, estamos perante um circuito paralelo. Caracterização da Corrente Eléctrica Contínua A energia eléctrica é utilizada de muitas formas pelo que existem diversas maneiras em que se pode apresentar num ou em vários ircuitos. A corrente eléctrica contínua é uma das formas mais usuais em que a energia se apresenta. Nesta forma de corrente existe um fluxo de electrões que se dá unicamente num sentido.

A corrente eléctrica contínua pode ser constante ou variável, em que a corrente pode ser constante ou variar, respectivamente. A corrente eléctrica contínua constante obtém-se de pilhas, baterias, dínamos, fontes de tensão e, ainda de rectificações da corrente alternada. E esta é a forma de corrente eléctrica mais utilizada. A corrente eléctrica variável é obtida através de fontes de tensão. Lei de Ohm A lei de Ohm estabelece que para uma dada temperatura, a razão entre a diferença de potencial (U) nos extremos de um condutor e a intensidade da corrente (l) que o percorre é constante.

A constante representa a resistência desses condutores, pelo que os condutores eléctricos que obedecem a esta lei são chamados de condutores óhmicos. Um exemplo disso são os condutores metálicos que apresentam estas condições. Potência A potência é a grandeza q S a quantidade de energia Noutros termos, potência é a rapidez com a qual uma certa quantidade de energia é transformada ou é a rapidez com que o trabalho é realizado. Pelo que quanto maior for a potência de um receptor eléctrico, maior irá ser a capacidade de realizar este trabalho.

O trabalho é realizado pelos electrões na unidade de tempo. A potência representa-se por P e a sua unidade fundamental é o Watt. O múltiplo do watt é o Quilowatt (KW) , sendo que 1 KW equivale a 1000 watts. O aparelho utilizado para a medida da potência eléctrica é o Wattímetro. Se tivermos um receptor eléctrico designamos por Potência Eléctrica o produto: [PiC] P – Potência eléctrica – Watt (W) U – Tensão ou diferença de potencial – Volt (V) – Intensidade da corrente eléctrica – Ampere (A) Energia em DC

A energia eléctrica existe sempre que um corpo (ou sistema de corpos) possui energia para fornecer trabalho ou calor. Existem várias formas de energia: mecânica, térmica, química, eléctrica e nuclear. E diversas fontes de energia: solar, materiais nucleares, vento e água em movimento. A energia eléctrica em corrente continua (DC) é a energia constante utilizada sempre numa direcção. Num receptor eléctrico, quanto maior for a sua potência maior irá ser a sua capacidade de produção de trabalho e, consequentemente, maior é o seu consumo de energia eléctrica.

A energia eléctrica representa-se por W e exprime-se em Joule (J). O contador de energia é o a relho ue possibilita a leitura directa da energia e Joule O contador de energia é o aparelho que possibilita a leitura directa da energia eléctrica. A expressão da energia é: [pic] W – Energia eléctrica – Joule (W) ou Watt/ s (W / s) P – Potência eléctrica – Watt ( W ) t – Tempo – segundo( s ) O Joule, J ( 1 Joule = 1 Watt x 1 segundo ), é a unidade da energia no sistema internacional.

Porém, a unidade de energia eléctrica utilizada nas redes de produção, transporte e consumo de energia é o Watt-hora ( W/h ), que representa o consumo ou produção de 1 W durante uma 1 h, u então, um dos seus múltiplos como o Kilowatt-hora ( KW/h ) que representa o consumo ou produção de 1 KW durante 1 h, o MegaWatt-hora ( MW/h ) ou mesmo o GigaWatt-hora ( GW/h Para convertermos Watt-hora e Joule, a regra é a seguinte: • 1 Wh = 1 Watt x 1 hora ; • I Wh = 1 watt x 3600 segundos ; • 1 Wh 3600 w Is s 1 Wh 3600 J.

Exercícios Cálculo de Resistividade 1. Uma lâmpada de incandescência tem um filamento de prata com o comprimento de 90 mm e 0,125mm de diâmetro. Qual a sua resistência óhmica? A resistividade da prata à temperatura de ZOOC é de 0,016 pnm. L 90 mm = 0,090 m d = 0,125 mm P200c = 0,016 unm = 0,01

Gestao de pessoas

0

INTRODUÇAO Empresas devem manter um indice de satisfação de seus colaboradores para conseguirem uma boa produtividade. Mas isso não é

Read More

Derrramamento de petroleo

0

001-9 001 go. oooog 01 681. 912125 13688. 249187 2 53260000003000 Cedente Agência/Código do cedente Número do documento Contrato 16819121213688249

Read More