A noite de são bartolomeu

Categories: Trabalhos

0

Noite de São Bartolomeu Um dos maiores massacres da historia, Na Noite de São Bartolomeu de 1 572 (24 de agosto), os católicos massacraram os huguenotes (Huguenote é a denominação dada aos protestantes franceses. Somente em Rans, três mil protestantes foram exterminados nessa noite. A violência estava espalhada por todo o pais, o número de huguenotes mortos foi de dezenas de milhares. Poucos dias antes, era calmo o ambiente na capital. Celebrara- se um matrimônio real, que deveria encerrar um terrível decênio de lutas religiosas entre católicos e huguenotes. Os noivos eram

Henrique, rei de Nav Margarida Valois, pri ar 2 os huguenotes, e falecido Henrique 20 e de Catarina de M ici pan uma aliança que to view supostamente deveri e católicos romanos, s entre protestantes s de Henrique ao trono. Em 22 de Agosto, um agente de Catarina de Médici(a mãe do rei da França de então, Carlos IX de França, o qual tinha apenas 22 anos e não detinha verdadeiramente o controle), um católico chamado Maurevert, tentou assassinar o almirante Gaspard de Coligny, líder huguenote de Paris, o que enfureceu os protestantes, apesar de ele ter ficado apenas ferido.

O casamento era parte de um plano preparado a longo prazo. Carlos, o rei com olhar de louco, ficou furioso ao saber do atentado a Coligny, que era seu conselheiro e confidente. Os cató Swipe to nex: page católicos espalharam então o boato de que os huguenotes estavam planejando uma rebelião para vingar-se do atentado. O rei Carlos foi pressionado por sua mãe, Catarina. Carlos vacilou, ficou inseguro. Mas cedeu, finalmente, e ordenou a execução de Coligny. E exigiu, de repente, um trabalho completo: não deveria sobrar nenhum huguenote que pudesse acusá-lo posteriormente o crime.

Os sobreviventes desse massacre foram obrigados a largar os pertences e fugir, se espalhando pela Europa, a rainha (chamada de “a predileta da Igreja”) jurou que não nasceria mais nenhum protestante naquelas terras. Coligny foi assassinado com requintes de crueldade na noite de São Bartolomeu. Com ele, milhares de pessoas que professavam a mesma fé. Henrique de Navarra sobreviveu à noite de São Bartolomeu nos aposentos do rei, que tinha dado a ordem para o massacre. Henrique teve de renegar a sua fé e foi encarcerado no Louvre.

Quatro anos mais tarde, ele conseguiu fugir. Retornou ao seu reino na Espanha e, anos depois, subiu ao trono francês. Henrique, que permaneceu catolico, mas irmão espiritual dos huguenotes concedeu-lhes a igualdade de direitos politicos através do Édito da Tolerância de Nantes. Uma compensação tardia para os huguenotes. Henrique defendia a coesão do país: “A França não se dividirá em dois países, um huguenote e outro católico. Se não forem suficientes a razão e a Justiça, o rei jogará na balança o peso da sua autoridade. “

Autismo

0

autismo RESUMO O desenvolvimento psicossocial do ser humano ocorre, naturalmente, desde a mais tenra idade, iniciando-se a partir do vínculo

Read More

História da arte.

0

Arte Rupestre • Termo usado para descrever a prática que os povos antigos tinham de pintar e entalhar a rocha

Read More