Eportação e inovaçao:brasil e china

Categories: Trabalhos

0

UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA Edital na 07 / 2011 – PIBIC/ FAPEMIG / CJFU Projeto de Iniciação Científica Desempenho Inovador e o Comportamento Exportador das Empresas de Países em Desenvolvimento Plano de Trabalho do Aluno Impactos das inovações tecnológicas no desempenho das p ria, dada suas especificidades e limitações, tem como característica suprir necessidades coletivas expandindo sua margem de influência. Nesse sentido, as inovações compõem papel primordial no que tange ao desenvolvimento econômico dos grupos organizados socialmente. ? medida que as Inovações surgem, várias rofissões, equipamentos, materiais, técnicas e até doutrinas se tornam ultrapassadas. As relações sociais de experiência dão vazão à evolução das técnicas, que é o acúmulo de conhecimento acerca das formas de se realizar uma tarefa. A tecnologia envolve o conhecimento técnico e as ferramentas, processos e materiais criados e utilizados a partir de tal conhecimento. De acordo com KUBOTA & SARLENO (2008). Inovaçao é do ponto de vista econômico, a inovação em si, ou seja, a primeira aplicação comercial de uma invenção, pode não representar impactos significativos. Muito mais importante ? a velocidade e abrangência da difusão destas inovações na economia. A difusão de Inovações depende de um conjunto de fatores condicionantes favoráveis, incluindo inovações complementares, criação de infra-estrutura apropriada, quebra de resistência de empresários e consumidores, mudanças na legislação e aprendizado na produção e uso de novas tecnologias.

Assim, embora a inovação abra oportunidades para empresas crescerem, criarem mercados e exercerem o poder monopolístico temporário, somente sua difusão ampla têm impacto macroeconomico” O empenho das empresas individuais em inovar ecnologicamente é importante na visão macroeconômica, pois os indicadores macroeconômicos são nada menos do que o agregado dos resultados econômicos dos agentes individuais de cada país.

Por isso, o desenvolvimento tecnológico tem se colocado como um dos fatores determinantes da competitividade e das estratégias de desenvolvimento dos países. Portanto, o estudo sobre os impactos das inovações tecnológicas no desempenho das exportações dos países em desenvolvimento é relevante dado o atual estágio de globalização. As comparações entre as politicas econômicas e tecnológicas dos diversos países ue estão em um ritmo de crescimento acelerado podem retratar multo bem como será o futuro dos mercados consumidores mundiais.

Um exemplo disto seria o caso da China que está crescendo a taxas elevadas, já há alguns anos, devido a suas decisões e políticas de incentivo à inovação. 2 – Objetivos A finalidade deste present verifica em localizar uma Objetivos A finalidade deste presente trabalho se verifica em localizar uma relação entre o desenvolvimento tecnológico, ou a capacidade de inovação dos países classificados como “em desenvolvimento” com seus respectivos montantes de exportação.

O objetivo ambém se define na análise do impacto dessa relação sobre a atual situação dos países no cenário econômico internacional. Além deste objetivo principal, serão traçados vários objetivos específicos com o intuito de se formular a resposta em torno do tema proposto. Esses objetivos serão alcançados ao longo da pesquisa e servirão de base para o desenvolvimento de toda a pesquisa.

Entre eles estão: • Revisar a teoria em torno do tema, pesquisando em artigos desenvolvidos recentemente; • Mapear os indicadores de Ciência, Tecnologia e Inovaçao; • Mapear os produtos de alta tecnologia pertencentes ? pauta de exportações elou importações dos países em desenvolvimento; Mapear o investimento que os países em desenvolvimento têm depreendido para empresas que utilizam alta tecnologia na confecção de bens e serviços; • Traçar a situação conjuntural macroeconômica dos países em • Relacionar os diversos indicadores, idéias, modelos econométricos, para poder encontrar a relação proposta na pesqulsa. – Justificativas O papel dos países em desenvolvimento no cenário econômico internacional aliado com a inova ão e o fomento ao setor de alta tecnologia tem mudado er o quadro de inserção 3 eu nível de trocas comercias em relação aos demais países. O presente trabalho pretende averiguar o impacto que as capacidades inovativas terão nas exportações, analisando o contexto dos parses em desenvolvimento. Em um mundo globalizado, e altamente concorrente, a tecnologia se torna um fator essencial para a competição e o crescimento econômico dos países em desenvolvimento. Portanto, um estudo dos impactos gerados pela capacidade de exportações de produtos de alto valor agregado (alta tecnologia) nas economias em desenvolvimento é de demasiada importância, visto o quadro econômico global e as disparidades de capacidade e concorrência. Metodologia O projeto em questão objetiva formular um estudo comparativo de diversos indicadores de esforço e de desempenho da C, T & dos países em desenvolvimento (segundo a classificação do World Economic Outlook), juntamente com suas respectivas cargas de exportação. Serão utilizados dados macroeconômicos e de comércio exterior em geral. A classificação da pauta de exportações dos países em desenvolvimento, em produtos intensivos em tecnologia, será feita de acordo com a metodologia desenvolvida por Pavitt (1984). Será utilizado a base de dados macroeconômicos do IJNcomtrade United Nations Commodity Trade Statistics Database), que é um conjunto de dados estatísticos econômicos de commodities, pertencente a Organização das Nações Unidas.

Depois de serem listadas e definidas as classificações gerais, a pesquisa será feita com o plorar o máximo possível fatores determinantes na pesquisa se baseará em: a) Definição de países em desenvolvimento • Classificação do Banco Mundial com base no nível de renda per capita dos países em desenvolvimento; b) Indicadores de Inovação Tecnológica nos Países em Desenvolvimento • Gasto Total em P&D/PIB; • Gasto Total em per capita; ?? Qualificação da Mão-de-Obra e Financiamento às Atividades de c) Desempenho das Exportações de Setores de Alta Tecnologia dos Países em Desenvolvimento • Valor das Exportações da “Indústria Intensiva em P&D” [1]. • Crescimento das Exportações da “Indústria Intensiva em P&D” do país (em • Valor das Importações da “Indústria Intensiva em • Crescimento das Importações da “Indústria Intensiva em • Participação das Exportações da “Indústria Intensiva em P&D” no total das Exportações do pais[3]. • Participação das Importações da “Indústria Intensiva em P&D” no total das Importações do país[4]. ?? Saldo Comercial (Exportações Líquidas) S indicadores macroeconômicos entre os países selecionados. Dentre os quais se encontram: Stata, Minitab, Eviews, dentre outros. – Cronograma de Execução O presente trabalho terá como arranjo o seguinte cronograma de atividades: Atividades 10 Trimestre Trimestre 1 30 Trimestre 140 Trimestre Revisão da Literatura Teórica Elaboração de Análises e Fichamentos Constituição do Banco de Dados Elaboração de Análises Empíricas Preparação do Relatório Parcial de Pesquisa Estimação do Modelo Econométrico I Análise do Modelo Econométrico Elaboração do Relatório Final de Pesquisa 6 – Referências Bibliográficas DE NEGRI, João Alberto . Desempenho exportador das firmas industriais no Brasil: a influência da efiriência de escala e dos rendimentos crescentes de escala. Brasília: IPEA 2003 (Textos para Discussão). SALERNO, Ma; KUBOTA L. (2008 . Estado e Inova Brasilia: IPEA, 2003 (Textos para Discussão). SALERNO, Ma; KUBOTA, L. (2008). Estado e Inovação. In: Kubota, L; De Negri, J. (orgs. ) Políticas de Incentivo à Inovação Tecnológica no Brasil. IPEA: Brasília. ollticas de Incentivo à Inovação Tecnológica no Brasil. Brasília: IPEA. TIGRE, P. 3. O papel da política Tecnológica na promoçao das Exportações. In: Markwald e Pereira Pinheiro. (Org. ). O Desafio das Exportações. Rio de Janeiro: BNDES, 2002. XAVIER, C. C; AVELLAR, AP. ; CUNHA, S. Desempenho das Exportações da Indústria Intensiva em P&D: Comparação entre o Brasil e Países Selecionados no Período 1994-2005. Anais do XXXV Encontro Nacional de Economia, ANPEC, Recife, PE, 2007. XAVIER, C. ; CUNHA, Samantha Ferreira e . China: Padrão de Especialização Comercial, Tecnologia e Comércio Intra-lndustrial. Revista Brasileira de Inovação, 2009.

TIGRE, P. B. (1998). Inovação e Teorias da Firma em Três Paradigmas, Revista de Economia Contemporânea, n. 3, Instituto de Economia, UFRJ. [1] Os valores das exportações foram calculados por meio da base de dados internacional SITC na revisão 3 com nível de agregação de 03 dígitos do UNcomtrade. [2] Os valores das Importações foram calculados por meio da [3] O calculo do total das exportações foi feito por meio da base de dados internacional SITC na revisão 3 com nivel de agregação de 03 dígitos do IJNcomtrade. [4] O calculo do total das im orta ões foi feito por meio da base de dados internacional SI com nível de agregação

O papel da ética na valorização do profissional

0

1 INTRODUÇÃO A ética vem sendo pesquisada desde o início das civilizações, grandes pensadores chamavam a atenção para os motivos

Read More

Contabilidade autortial

0

Disciplina: Contabilidade Autorial Seguros: Uma operação que toma forma jurídica de um contrato, em que uma das partes (segurador) se

Read More