Uma visão pratica da contabilidade

Categories: Trabalhos

0

SUMÁRIO I INTRODUÇAO 3 2 Conceito, Objeto e Objetivo da Contabilidade 4 2. 1 Conceito e Definição 4 2. 1. 1 Objeto e Objetivo da Contabilldade 4 3 Escrituração Contábil 5 3. 1 Livro Diário 5 3. 1. 1 Livro Rua 4 A contabilidade na Gestão Empresarial…. 4. 1 A importância da n 1 orlo resas e para o gestor 5 5. Demonstraçóes Co 5. 1 Balanço Patrimon to view nut*ge 5. 1. 1 Demonstração do resultado do Exerc cios 7 6 A missão da empresa8 7 A visão Empresarial 7 8 Processo Administrativos…. . . . . 7 8. 1 Elementos, funcionamento e 9 Ambiente das g. 1 Ambiente Tarefa 8 . . 1 Macro Ambiente…………. Introdução A Contabilidade mostra que é a ciência que estuda e pratica a função de orientação. Este texto mostra sobre os conceitos, objeto e objetivos, como é uma estruturação contábil, gestão para as empresas e contadores, como é as demonstrações contáveis, a missão, a visão empresarial, o processo administrativos, ambiente das organizações, Aspectos Jurídicos relevantes para uma Empresa e as Principais Operações matemáticas presentes nos cálculos contábeis como, por exemplo: Os salários fixos e os das horas extras.

E também como é vista no Brasil. 2. CONCEITO, OBJETO E OBJETIVO DA CONTABILIDADE 2. 1 Conceito e Definição Contabilidade é um sistema de informação que tem como objetivo o controle do patrimônio de uma entidade, e também é uma ciência que fornece informações uteis para as tomadas de declsbes. Dois grandes estudiosos tiveram grandes influências sobre a contabilidade no Brasil, esses sendo Francisco DiAuria e Hendriksen ambos de escolas opostas, sendo: D’Auria da escola Patrimonialista e Hendriksen da escola Norte-Americana.

Segundo Francisco D’Auria “a contabilidade é a ciência que studa e pratica as funções de orientação, controle e registro relativo aos atos e fatos da administração econômica”. Hendriksen é da escola Norte-Americana que enfatiza que “a contabilidade é um processo de comunicação de informação econômica para propósito de tomada de decisão tanto pela administração como por aqueles que necessitam fiar-se nos relatórios externos. A contabilidade é um sistema de informação em si e que também faz parte de um rmaçóes gerenciais 10 informações gerenciais dentro da gestão empresarial.

Através de técnicas normas, e princípios mantém controle ermanentemente do patrimônio de uma entidade, evidenciando suas modificações nos relatórios contábeis para que os usuários das informações patrimoniais possam tomar decisões empresarials. Fayol disse que a contabilidade “deve revelar, a qualquer momento, a posição e o rumo do negócio. Deve dar informações exatas, claras, e precisas sobre a situação econômica da empresa. 2. 1. 1 Objeto e Objetivo da contabilidade O objeto da contabilidade é o Patrimônio, e os usuários da contabilidade são: Pessoas Físicas e Pessoas Jurídicas.

O Patrimônio de uma entidade é formado por bens, direito e brigações. *Bens: tudo que lhe pertence, aquilo que satisfaz uma necessidade. Móvel ou Imóvel e Tangível e Intangível. *Direitos: todos os valores, créditos que a empresa tem “a receber”. “Obrigações: todos os valores, dlVidas que a empresa tem a “a pagar” Os objetivos da contabilidade são: Analisar, Mensurar, registrar e Controlar o “Patrimônio”; Fornecer constantemente informações sobre o “patrimônioi’ aos seus usuários.

A contabilidade deve verificar a qualquer momento se a atividade da empresa está produzindo lucros ou prejuízos e de que forma esses resultados estão sendo gerados. A finalidade é fazer o controle do patrimônio, fornecer informações sobre a composição do patrimônio e as variações patrimoniais, bem como apurar o resultado das atividades econômicas desenvolvidas para alcançar seus fins, que podem ser lucrativos ou sociais.

Pode-se afirmar que o patrimônio das entidades é o objeto da contabilidade e o controle ônio e o fornecimento de das entidades é o objeto da contabilidade e o controle desse patrimônio e o fornecimento de informações sobre este aos usuários é o seu objetivo. Os registros contavam, além de interessar aos administradores, nteressam ainda aos fornecedores, aos concorrentes, aos bancos, ao governo, cada usuário utiliza as informações contáveis para analisar a situação patrimonial da empresa. 3.

Escrituração contábil A escrituração contábil é o registro de todas as movimentações ocorridas na empresa, de acordo com o Método das Partidas Dobradas, Plano de Contas e demais normas envolvidas. Reallzada no livro Diário e livro Razão. Contas Aumenta Diminuem Saldo Do Ativo Debitando Creditando Devedor Do Passivo Creditando Debitando Credor D PL Creditando Debitando Credor Despesas Debitando Creditando Devedor Receitas Creditando Debitando Credor Redutoras do Ativo Creditando Debitando Credor Redutoras do passivo Debltando Creditando Devedor Escrituração Contábil 3. Livro Diário O livro Diário é obrigatório, todas as empresas devem fazer os lançamentos, encadernar e registrar em órgãos competentes, como juntas comerciais e cartórios. Os registros são feitos em ordem cronológica observando dia, mês e ano e os registros devem ser numerados. 3. 1. 1 Livro Razao O livro Razão atualment PAGF 10 ório, todas as empresas controle por conta. O razonete “é uma representação gráfica em forma de T astante utilizada pelos contadores. É um instrumento didático para desenvolver o racioc(nio contábil; empresas não usam razonetes, o registro é feito no razão analítico. . A Contabilidade na Gestão Empresarial 4. 1 A importância da contabilidade para as empresas e para o gestor A Contabilidade é uma ferramenta indispensável, para a gestão de negócios. por muitos tempos contadores e responsáveis pela gestão de empresa se convenceram que amplitude das informações contáveis vai além do simples cálculo de impostos e atendimento de legislações comerciais, previdenciárias e legais. Empresas bem geridas tendem ao sucesso, outras empresas quebram por falhas de gestão.

São duas tendências muito observadas em nossa atualidade. A palavra gestão definiu-se como “ação ou efeito de gerir, gerência, administração. ” Contabilidade Gerencial é a utilização dos registros e controles contábeis com o objetivo de gerir uma entidade. A gestão de entidade é um processo complexo e amplo, que necessita de uma adequada estrutura de informações e a contabilidade é a principal delas. 5. Demonstrações Contábeis A contabilidade é o grande banco de dados históricos a empresa.

O registro sistemático desses dados permite a administração conhecer, através dos saldos das contas, a posição patrimonial e os resultados alcançados em cada período, sendo internas não obrigatórias: para uso dos administradores e gerentes da empresa. Não tem formato obrigatório. E externas: para uso pelo p I. Tem formato e regras uso pelo público em geral. Tem formato e regras obrigatórias por 5. 1 Balanço patrimonial O Balanço Patrimonial é uma demonstração contábil estática destinada a evidenciar, qualitativa e quantitativamente, a posição atrimonial e financeira da entidade.

Os aspectos qualitativos estão os grupos e subgrupos de contas, contas e subcontas, itens e subitens e no aspecto quantitativo os valores de cada uma dessas contas, totalizando os grupos e subgrupos de contas. Do lado esquerdo o patrimônio demonstra as contas do ativo; e do lado direito, o passivo e o patrimônio líquido. O Ativo compreende os bens e os direitos, recursos que são controlados pela entidade, originados de eventos ocorridos que gerão benefícios ecomônicos futuros.

Os bens dividem-se em tangíveis (materiais ou corpóres) e intangíveis (imateriais ou ncorpóreos). Os direitos representam os valores que a entidade possui em relação a terceiros. O Passivo compreende as obrigações com origens de recursos de terceiros, resultados de fatos contáveis ocorridos que exigirão ativos para sua liquidação futura. As contas do passivo são dispostas em ordem crescente dos prazos de vencimentos das dívidas. Correspondem às obrigações a pagar, ou seja, os valores que a entidade deve a terceiros.

Exemplos: títulos a pagar, impostos a pagar, adiantamento de clientes. O Patrimônio Líquido compreende os recursos próprios dos roprietários da entidade, e o seu valor é a diferença entre ativo e passivo, sendo formado este grupo pelas contas: capital social, reservas e lucro ou prejuízos acumulados. Representa a Riqueza Líquida da Entidade, representando pela equação: PL = BENS + DIREITOS – OBRIGAÇÕES. 5. 1 . 1 Demonstração do Res representando pela equação: PL — BENS + DIREITOS OBRIGAÇOES. 5. 1 . Demonstração do Resultado do Exercício A Demonstração do Resultado do Exercício é um resumo ordenado das receitas e despesas da empresa em determinado período, normalmente 12 meses. ? apresentada de forma dedutiva (vertical), ou seja, das receitas subtraem-se as despesas e, em seguida indica-se o resultado (lucro ou prejuízos). 6. A Missão da Empresa Uma empresa não se define pelo seu nome, estatuto ou produto que faz; ela se define pela sua missão. Uma definição clara da missão é razão de existir da organização e torna possiveis, claras e realistas os objetivos da empresa.

Uma missão bem definida desenvolve nos funcionários um senso comum de oportunidade, dlreç¿o, sgnlfic¿ncla. Uma missão bem explícita atua como uma mão invisível que guia os uncionários para um trabalho independente, mas coletivo, na direção da realização dos potenciais da empresa. 7. A Visão Empresarial Visão empresarial é o que o Empresário consegue enxergar no seu segmento. São uns exercicios de futurologia onde o empresário percebe as tendências do negóc10, compra o que for suficiente, enfim é a análise antecipada de seu negócio.

Quem tem visão empresarial se mantém no mercado e pode auferir maiores lucros. 8. Processo PAGF 7 0 pela melhor hipótese na busca de atingir a maior eficiência e eficácia ao determinar a linha de ação para o futuro. ORGANIZAR envolve reunir e coordenar os recursos necessários para atingir um objetivo, ou seja, como a empresa irá se estruturar para atingir seus objetivos. DIRIGIR está relacionado em como as pessoas serão guiadas, ou seja, como elas serão influenciadas para que suas atividades sejam executadas de acordo com o esperado.

CONTROLAR é verificar se os elementos materiais e humanos na entidade estão de acordo com os planos e politicas traçadas. 9. Ambiente das organizações 9. 1 Ambiente-Tarefa O ambiente de Tarefa é o ambiente mais próximo e imediato da organização. ? o ambiente específico de cada organização. Cada organização tem seu próprio ambiente de Tarefa, do qual obtém suas entradas e no qual coloca suas saídas ou resultados. Assim, no Ambiente de Tarefa estão as entradas e saídas do sistema, ou seja, fornecedores, de recursos (materiais, financeiros, humanos, atividades terceirizadas, etc. de um lado, e os clientes ou consumidores de outro lado. Em seu ambiente de tarefa estão os concorrentes (que disputam com ela tanto suas entradas como saídas) e as entidades regulamentadoras (como sindicatos, órgãos fiscalizadores, entidades reguladores, etc. que impõem condições, restrições e limitações à atlvidade organizacional. A primeira característica do ambiente é o crescimento da Complexidade. A segunda á a permanente mudança. Daí decorre a terceira, que é a incerteza que a organização tem a respeito daquilo que ocorre no ambiente. 9. 1. Macro Ambiente A expressão macro ambiente (também chamado envolvente contextual) designa um conjunto de variáveis contextuais não controladas pela empresa, mas que afetam o seu desempenho e influenciam as suas estratégias e o seu processo decisório. Fazem arte do macro ambiente variáveis como o contexto econômico, demográfico, social, político-legal, tecnológico, etc. : . Contexto econômico: inclui variáveis como o crescimento da economia, a taxa de inflação, a taxa de inflação, taxa de desemprego, taxas de cambia, evolução do consumo privado, taxa de poupança, entre outros. Contexto sociocultural: incluem variáveis como a estabilidade social, estilos de vida, valores sociais, religião e a própria cultura. . Contexto político legal: inclui a estabilidade política, as políticas económicas, a legislação laboral, enquadramento legal, finalidade política de incentivos. . Contexto tecnológico: inclui todas as inovações tecnológicas quer ao n[vel do produto, quer do processo, a legislação sobre proteção de patentes, incentivos à investigação e desenvolvimento, etc. 10.

ASPECTOS JURÍDICOS RELEVANTES PARA O PROFISSIONAL DA CONTABILIDADE São importantes que o profissional contábil tenha conhecimentos jurídicos em especial àqueles ligados a sua área de atuação, como por exemplo, de tributação (são normas jurídicas que regulamentam os tributos), Trabalhista e previdenciária (da mesma forma, é regulada por legislações) etc. Portanto, pode-se dizer que há muitos aspectos jurídicos a serem considerados relevantes, mas em especial os ligados diretamente a atividade contábil.

Principais operações matemáticas presentes nos 11. cálculos contábeis As operações m presentes nos cálculos contábeis As operações matemáticas são uma constante em várias atividades relacionadas à contabilldade, exemplo: A folha de pagamento, os percentuais são importantes para se determinar o valor a ser feito dos funcionários referente a tributações trabalhista e IR, bem como para se calcular a parte que é e responsabilidade da empresa. também os cálculos de comissões, como os cálculos de Horas trabalhadas e Horas extras.

São importantes também em avaliações e mensurações de ativos, de cálculos de dívidas, estimativas, montagem de orçamentos entre outras atividades. 1 CONCLUSÃO A Contabilidade é essencial para todas as empresas que querem crescer, pois as ajudam e aconselham como deve agir e investir, tanto com os funcionários, com os correntes, para poderem ter uma visualização mais longe de como fazer uns investimentos. REFERENCIAS Apostilas usadas em sala de aula da Proo. Vânia de Almeida silva Machado Costa, José Manoel da Contabilidade Básica: ciências contábeis.

São Paulo: Pearson Education do Brasil, 2009. Silva, Mônica Maria Fundamentos da administração: ciências contábeis / Mônica Maria Silva. — São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2010. WWW. inframicro. com. br/blog/? p=5 WWW. portaldecontabilidade. com. br/temticas/gestaocontabil. htm br. answersyahoo. com/question/endex? qid. WWW. strategia. com. br/… /estrategia_corpo_capitulos missao. htm WWW-ebah. com. br/content/… /organizaçoes-ambiente WWW. kn oow. net/cienceconempr/gestao/m acroambiente . htm

Legislação ambiental e recuperação das areas degradadas

0

A LEGISLAÇÃO AMBIENTAL E A RECUPERAÇÃO DE ÁREAS DEGRADADAS 1. RESUMO O presente artigo teve por objetivo analisar a importância

Read More

Sobre m. c. escher

0

CCBB Exposição “O mundo mágico de Escher” A exposição o “Mundo mágico de Escher” foi escolhida por mim, devido à

Read More