Gestao de empresas

Categories: Trabalhos

0

Poder e Responsabilidade “É a vontade de poder que leva o nobre a criar o “bom” relacionando-o a tudo aquilo que lhe serve, que o fortalece. ” (Nietzsche, 1998) “É esse o sentido da vida, criar o seu próprio “bom”, sendo o “ruim” um reflexo, aqullo que fica fora dos meus interesses, aquilo que não desperta qualquer desejo no nobre, e portanto, é como se não existisse. ” (Nietzsche, 1998) No livro genealogia da moral o filósofo Nietzsche faz uma reconstrução do bom e do ruim partindo da necessidade de poder em direção aos interesses do individuo que dita a moral Swipe lo nexL page vigente.

O antropólogo inglês observação do comp chimpanzés possue a divisão do poder n disputam os nlVeis d ora s décadas de percebeu que os ica que estabelece divíduos do grupo upo de primatas gera um status que resulta em recompensas como mais fêmeas ou melhores alimentos. As relações de poder nas organizações humanas seguem a mesma estrutura descrita por Nietzsche e Wrangham. Nas empresas a vontade do poder e por consequência a busca do status destaca a liderança d do colaborador.

De acordo com Chiavenato existem seis tipos de poder organizacional: legitimo, de Recompensa, Coercitivo, e Especialização, de Referência, e de Informação. O poder legítlmo é gerado pela estrutura funcional da empresa. O poder de recompensa também é inerente à estrutura organizacional. O poder coercitivo está relacionado à habilidade do superior em punir um funcionário. O poder de especialização é alicerçado pelas habilidades de um gestor. O poder de referência, muitas vezes chamado de carisma pessoal, é o poder de um indivíduo de influenciar um outro por sua força de caráter.

O poder de informação deriva da posse de informação importante em um omento crítico quando esta é necessária ao funcionamento da organização. parafraseando Stan Lee, poder traz responsabilidade. A responsabilidade sobre as consequências resultantes das escolhas feitas pelo detentor do poder é inerente a qualquer tipo de poder existente nas organizações. No ocidente é comum saciarmos nossa sede de poder sem assumirmos o ônus das escolhas quando essas geram mais consequências ruins do que boas. Deter poder em uma organização significa acumular responsabilidades.

Os leões vivem em bandos. As fêmeas caçam, enquanto os achos vigiam o territóri PAGFarl(F3 machos vigiam o território. Quando um novo macho assume o controle de um bando, ele mata os filhotes do outro leão. O que muitos de nós percebemos facilmente é o poder que o macho possui diante da não necessidade de caçar. É difícil percebermos que o macho tem a responsabilidade de manter a segurança dos filhotes e do território. Caso ele também tivesse a responsabilidade de caçar, a prole e o território ficariam muito vulneráveis, pois após a caça as leoas ficam exaustas. ? evolutivo e natural que tenhamos sede de poder, mas é ecessário que aprendamos com os outros animais a pagar o preço do status adquirido através da aqulsição do poder, assumindo as consequências de nossas escolhas como líderes. por Jorge Santos CHIAVENATO, Idalberto. Gerenciando pessoas. São Paulo: Makron Books,1gg4, 3a ed. , pp. 1 67-181 NIETZSCHE, Genealogia da Moral. sao Paulo: companhia das Letras, 1998. WRANGHAM, R e PETERSON , O Macho Demoníaco: AS origens da agressividade humana. São Paulo: Editora Objetiva, 1998. LEE, Stan, Amazing Fantasy 415. EUA: Marvel Milestone Edition, 1962. PAGF3ÜF3

Caso toyota

0

Sistema Toyota de Produção, também chamado de Produção enxuta, surgiu no Japão, na fabrica de automóveis Toyota, logo após a

Read More

História da formação de professores

0

História da formação de professores Aline Cristina da Silva TANURI, Leonor Maria. História da formação de professores. Revista Brasileira de

Read More